Vishows

Para quem gosta de ver e ouvir ao vivo – Blog & Podcast

Meus shows da Virada 2010 – Sampa

Para a Virada 2010, bolei um plano particular e focado em não tentar ver os shows de maior Hype.

Dessa forma, acabei montando um roteiro bem diverso e que me permitiu ver alguns shows de muito perto e até mesmo interagir com alguns artistas.

No Sábado perdí de cara o primeiro show que havia agendado e não conferí Lanny Gordin, mago das guitarras tropicalistas na Casa das Rosas… como fiquei mal com essa perda busquei o vídeo do mestre tocando ao vivo na Virada, cortesia do perfil Guitarfreaks666 que registrou inúmeros vídeos da Virada paulistana.

Lanny Gordin e Banda Kaol – Casa das Rosas 15.05.10

INÍCIO DA EMPREITADA: Cheguei ao Metro Paraíso às 18:30 e com meus primos Rafael e Fernanda conferímos uma grande sequencia de shows, começando com o som instrumental e cheio de improviso do gênio Hermeto Pascoal, em pleno Vale do Anhagabaú com a São João.

Para tocar com Hermeto os músicos tem que ter um conhecimento musical amplo e o mestre albino mostrou seu Jazz sertanejo from Hell para os poucos que já estavam preparados para a Maratona Cultural.

Depois de 1 hora de som instrumental de qualidade a fome apertou e conferímos um tradicional Bauru no Ponto Chic do Largo Paissandú.

Alimentados, seguimos direto para a outra ponta da São João, a tempo de conferir o Grandmothers, base da banda que acompanhou Frank Zappa nos primeiros anos da carreira. Já com o centrão lotado curtí de longe sons como Peaches en Regalia do disco Baby Snakes e um ótimo medley RAP/Funk com destaque para o cover de Grandmaster Flash – “The Message”.

Do palco rock, fomos para o esfumaçado palco Reggae, a tempo de pegar na íntegra o som do jamaicano  Pablo Moses, que sustentou com uma bela voz o ritmo consagrado de Marley e CIA.

De lá, num caminho Rough passando por pontos sinistros do centro, onde a galera não se importava em nada com a virada, cheguei pertinho da LUZ, onde conferí os dois últimos shows da noite no palco Indie.

Deu prá registrar a metade final dos roqueiros Black Drawing Chalks, que fizeram o melhor show da noite em parte pela pegada hard mas principalmente pela qualidade das composições e interação com a galera.

Meu sábado fechou com Tulipa Ruiz, que no palco da Casper Líbero fez um bom show com músicas do seu disco Efêmera para poucos interessados.

Voltei logo para casa pois meus planos para o Domingo começavam cedo.

Logo às 07:00 de um lindo Domingo, lá estava eu novamente na São João para conferir meu primeiro show do mestre gaúcho Nei Lisboa.

O público nesse horário se dividia entre os que rodaram a madrugada de show em show e alguns malucos que acordaram cedo para conferir as canções de Júlio como Cena Beatnik.

Adorei o espetáculo, que em cerca de 1 hora e meia. Me encheu de alegria em meio às baladas e boas sacadas de Nei. GRANDE SHOW !! Vou querer vê-lo em breve novamente!!

A Virada Cultural acabou para mim da melhor forma possível, com o som folk/rock do herói sonico argentino Nito Mestre, que é um mito local e tem no seminal grupo Sui Generis (em conjunto com Charly Garcia) a base
do seu incrível repertório.

Nesse momento, chegaram ao centro vários argentinos e o famoso Mate, mas mesmo com esse reforço dos “Hermanos” o show começou com menos de 200 presentes.

Nito se mostrou inspirado, com o show crescendo pouco a pouco até se tornar em um dos maiores shows que conferí no Ano. Grande cantor tem carisma de sobra e um incrível repertório.

Foi aglutinando todos que passavam pelo Vale do Anhagabaú e no fim do espetáculo foi ovacionado pelo crescente público.

Como prova do clima especial que trouxe ao concerto, o músico ficou cerca de 15 minutos interagindo com os fãs, tirando fotos e dando autógrafos. O próprio blogueiro que vos fala, havia levado seu CD do Sui Generis para a Virada, sendo agraciado com uma dedicatória do cantor.

Para quem não conhece, segue o vídeo clássico do Sui Generis ao vivo em 72 !!


Depois desse show eu não queira ver mais nada, deixei para a próxima conferir Flora Purim, Clinton Fearon e Big Youth que estavam nos meus planos.

Como ao meio dia já estava em casa e com poucas horas de sono, o Domingão serviu para curar a ressaca de shows do final de semana. Que venha a Virada 2011 !!


Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: