Vishows

Para quem gosta de ver e ouvir ao vivo – Blog & Podcast

Arquivos Mensais: setembro 2011

10 longos anos para a volta de Clapton ao Brasil

Eric Clapton 2011

Eric Clapton 2011

Pelo visto Mr.Clapton, vem a cada 10 anos ao país, pois ví o lendário guitarrista no fim de 1990 em show histórico no finado Olympia, e em 2001 no não menos marcante concerto no Sambódromo carioca.

Os dois shows foram incríveis, mas confesso que o show dos anos 90 foi melhor, afinal na época ele estava de volta ao auge da forma técnica, fazendo uma apresentação vibrante e intensa, antes até do acidente fatal com seu filho que acabou gerando o consagrado Acústico e a singela Tears in Heaven.

No show carioca em 2001, além de ter sido numa arena aberta, ví um Clapton em forma, mas já no melhor estilo Tiozão, tocou parte do show sentado e deu preferência por temas mais leves, sem os tradicionais Tours de Force em Layla e Cocaine. Não deixou de ser muito acima da média, pois talento e repertório o cara tem de sobra.

Agora depois de 10 anos de sua última passagem, o músico britânico fará 4 shows, apresentando seu CD mais recente “Clapton”.

Quando, onde e como ?

Dia 06/Out – Porto Alegre – Estacionamento da Fiergs
Dias 09 e 10/Out – Rio de Janeiro – HSBC Arena
Dia 12/Out – São Paulo – Morumbí

Ingressos no site – www.livepass.com.br

Confiram Vídeo do meu som preferido Badge, em apresentação  recente (Maio em Londres no Royal Albert Hall) e o Setlist do dia 11/Jun em Herning, Dinamarca, e que serve como referência para os shows brazucas.

  • Key To The Highway
  • Going Down Slow
  • Hoochie Coochie Man (Muddy Waters cover)
  • Old Love
  • I Shot the Sheriff (Bob Marley)
  • Driftin’ Blues
  • Nobody Knows You When You’re Down and Out
  • Lay Down Sally
  • When Somebody Thinks You’re Wonderful
  • Layla
  • Badge
  • Wonderful Tonight
  • Before You Accuse Me (Bo Diddley)
  • Little Queen of Spades (Robert Johnson)
  • Cocaine

BIS

  • Crossroads
Anúncios

System Of A Down – Meu ponto alto do Rock In Rio

20110929-143818.jpg

A renomada banda armeno-americana System Of A Down estará nesse estranho Rock In Rio que está em andamento desde o dia 22 de Setembro, mas por mais que várias bandas phodásticas como Slipknot, Metallica e Red Hot Chilli Peppers tenham tocado muito bem, para mim, o Rock In Rio começa apenas no dia 02 de Outubro, dia em que por um acaso se encerra.

Por que? Bem simples, é quando o System vai tocar, necessariamente às 23:10 da noite. Um dia antes, eles estarão aqui em São Paulo, tocando na Chácara do Joquei, e por infelicidade eu não poderei estar em nenhum deles, paciência, vou esperar pela próxima aparição dos caras por aqui e me preparar para uma longa noite de Rock’N Roll.

Esse é o provável Setlist dos shows no Brasil, já que foi o mesmo Setlist usado nos últimos dois shows

1. Prison Song
2. Soldier Side – Intro
3. B.Y.O.B.
4. Revenga
5. Needles
6. Deer Dance
7. Radio/Video
8. Hypnotize
9. Question!
10. Suggestions
11. Psycho
12. Chop Suey!
13. Lonely Day
14. Bounce
15. Lost in Hollywood
16. Kill Rock ‘n Roll
17. Forest
18. Science
19. Mind (First time live since 2004)
20. Innervision (First time live since 2004)
21. Holy Mountains
22. Aerials
23. Vicinity Of Obscenity (Second time live ever)
24. Tentative
25. Cigaro
26. Suite-Pee
27. War?
28. Toxicity
29. Sugar

Valeu Redson a luta pela Paz continua (RIP)

Redson do Cólera ao vivo

Redson montou em 1979 uma das primeiras bandas punk do Brasil junto com Helinho (Ex-Condutores de Cadáver), ecoando através do Cólera, toda revolta e existencialismo da periférica Vila Carolina. O grupo se estabeleceu como trio à partir de 1981 e adotou uma postura abertamente pacifista, antimilitarista e ambiental.

Participaram com destaque da coletânea “Grito Suburbano” e do festival “O Começo do Fim do Mundo” em 1982, consolidando o som e a presença da ideologia Punk no Brasil. Lançaram discos clássicos como “Tente mudar o amanhã” (1985), “Pela paz em todo mundo” (1986) e o EP “É Natal” (1987), quando se tornaram a primeira banda do gênero no país, a realizar um tour  pelo circuito alternativo e underground europeu, registrado no álbum “European Tour” (87) e no vídeo “20 minutos de Cólera”.

Entraram em 1989 com o ecológico “Verde, não Devaste” e de lá prá cá continuaram agitando o underground com a postura ética e ativista que sempre os caracterizou, sendo regravados por bandas como Plebe Rude e Inocentes, repetiram o tour europeu em 2008, e em 2009 tocaram no país todo no tour “30 anos sem parar”.

Redson foi um idealista, e sua luta pela Paz continua viva. Seu nome, som e postura íntegra são marcos do Rock Brazuca, pois de forma direta e reta, causou um impacto muito mais verdadeiro que todos roqueiros-pop-cansados de boutique de sua época.

VALEU PELA LUTA !! PELA PAZ EM TODO MUNDO, HOJE E SEMPRE

Rock in Rio 2011 e a noite histórica do Metallica (Por Pedrinho Pereira Sousa)

Metallica 2011

Metallica 2011

Olha só… especificamente sobre o Metallica o set list foi perfeito, muitas músicas das antigas.

Prá quem conhece eles desde + ou – 1985 , é notória a evolução da banda, Rock and Roll na veia, som visceral… eles melhoram a cada dia. Como ponto alto do show a gloriosa “Master of Puppets“.

Agora em relação ao Rock in Rio, tudo na boa. Me deixaram de carro até onde podia ir (zero trânsito), e até a entrada foram mais uns 20 min andando… mas foi foda, pois quando você passa pela entrada e coloca os pés lá dentro… olha em volta e vê tudo aquilo… tem aquela voz que diz “puta que pariu tô aqui dentro CARALHOOOOOOOOOOOOO….” (ups,não sei traduzir isso com palavras de alto calão).

Só um perrenguezinho ,o BOB´s não deu vazão ao número de sandubas e com isso as pessoas demoravam muito na sua vez.

O legal foi de que qualquer lugar dava pra ver os telões com os shows e as outras atrações, e conversando com a galera da fila… , notei gente do mundo inteiro nesse Rock in Rio, muito manera a energia positiva das pessoas e o clima de paz envolvente. Não ví briga e todo mundo fez o que queria, quem quis beber – bebeu, quem quis dançar – dançou, quem quis pular – pulou, fora aquela tradicional maresia – livre leve e solta…

A Rock Street é muito legal,parece que você está numa rua mesmo, cheia de barzinhos com música ao vivo (um som mais blues e rock das antigas, com direito a um palco maior com equipamento de primeira e rock/blues com Vitor Biglione.

Na volta foram só mais uns 20 minutos andando até a entrada nos ônibus, onde o esquema era … quem correr mais entra, mas sem empurrões e afins…hehehe.

No final, saldo positivo, afinal o Rock in Rio não é só um festival de música, é uma confraternização da paz.

Rock in RIO,EU FUI , em todos… (By Pedrinho Pereira de Souza)

CONFIRAM O SETLIST DO SHOW CARIOCA

Abertura com The Ecstasy of Gold (Ennio Morricone song)

  • Creeping Death
  • For Whom the Bell Tolls
  • Fuel
  • Ride the Lightning
  • Fade to Black
  • Cyanide
  • All Nightmare Long
  • Sad But True
  • Welcome Home (Sanitarium)
  • Orion
  • One
  • Master of Puppets
  • Blackened
  • Nothing Else Matters
  • Enter Sandman

BIS

  • Am I Evil? (Diamond Head cover)
  • Whiplash
  • Seek & Destroy

Rock in Rio @home – 2ª Noite

NX Zero – prefiro não comentar – Ok – afinal o Blog tem opinião e prefere não dar pois não vale a pena. Sem Nota.

Capital Inicial – Pior que o NX Zero. Sem Nota.

Yuka – Causou geral com bandeira do MST e 3 cantoras no melhor estilo frenéticas on acid, em versões dos sons da época em que O Rappa representava.
Nota 7,5.

Nação Zumbi com Tulipa Ruiz – Apesar do início confuso, a veterana banda vestiu a cantora e fizeram um dos melhores momentos do Festival. nota 8

Mike Patton com Mundo Cane e Orquestra de Heliópolis – Mike Patton é maluco! E essa encarnação mafiosa Morriconiana c/ a Orquestra de Heliópolis tá ótima e no Brasa o cara é semi-deus #podetudo Nota 7,0.

Stone Sour – Pior que o Capital, sem nota.

Snow Patrol – Nota 7, afinal foi um show 9,5 de uma banda nota 7,5. Ótima participação de Mariana Aydar.

Red Hot Chilli Peppers – Sem Frusciante, a banda se mostrou mais entrosada e mesmo perdendo algumas das harmonias e backing vocals, voltou a atuar como grupo e a coesão trouxe uma apresentação mais profissional e menos anárquica que as anteriores no país. A banda americana mais carioca do planeta! Nota 8,5 e talvez o melhor show dos Peppers no país.

Valeu Multishow !!

20110925-020509.jpg

20110925-020706.jpg

20110925-020744.jpg

20110925-022643.jpg

20110925-022728.jpg

20110925-022849.jpg

Rock in Rio @Home – 1a noite

20110924-004457.jpg

Notas do Rock in Rio 2001 @home – 1ª Noite

Claudia Leite, tá em forma e pulando como nunca, canta mais que a KP mas é chata prá caramba, e o som … puro pastiche pop de MPB baiano, Nota Zero.

Elton John, é foda. Hits eternos do auge da rádio FM. Adoro, mas achei que as vezes foi morno e quase dei razão aos fãs da Rihanna … Mas canção por canção o cara faz um show de verdade e serve de exemplo prá quem quer ser músico. Com guitarrista Merlin, batera tiozão/colorido e tudo +, Nota 8.

Rihanna, vocês acham mesmo que vou ver essa porcaria. Vou dormir e fica sem nota, sem culpa nenhuma. Boa noite.

20110924-003747.jpg

REM 31 anos da maior banda “indie” do mundo

20110921-221029.jpg

Sim acabou, é de chorar e ficar feliz ao mesmo tempo… pois acabaram com classe, sem fofocas e estrelismos, afinal os caras sempre foram uma banda séria e que numa visão pós-punk oitentista, mantiveram a pegada, o lirismo e a independência, mesmo quando deixaram a IRS para assinar com uma gravadora mainstream.

Lembro como se fosse outro dia, quando num programa de clipes vespertino, ví os caras tocando “Fall on me” com um clipe inteligente e um som que parecia um The Byrds em versão roqueira.

Dois anos depois, o clássico “Document” arrasava com Welcome to the Occuppation, The One I Love e Its the end of the world (I Fell Fine) , e a College Band (assim chamávamos os Indies americanos nos anos 80) deixou de ser um segredo dos roqueiros cabeças para ganhar o mundo.

Quase vieram em 1988 para o saudoso show da Anistia Internacional, mas só em 2001 estrearam no país já como Mega Banda, fechando com muita caipirinha uma histórica noite com Beck e Foo Fighters. O show de mais de 2 horas, foi mega histórico e deixou um gosto de quero muito mais… Até que em 2008 voltaram ao Brasil e pude conferir de pertinho, no ótimo palco do Via Funchal, o que acabou por ser o último show dos caras no Brasil.

Na real, o mundo do pop/rock fica bem mais medíocre sem o REM, pois bom gosto e inteligência são ativos raros no mundo artístico de hoje, a banda sempre foi um porto seguro de credibilidade e diferente dos contemporâneos U2, Bad Religion, The Replacements, Husker Dü e tantas outras, não se perderam nos egos gigantes, no fracasso comercial ou na transição para o Pop Mundial.

Acabam de forma digna e deixam o legado de uma das maiores bandas de palco do mundo e Hits eternos.

Valeu Galera !!! REM 4 Ever !!!

Joe Strummer antecipou os Riots de Londres ! Veja como no Blog Vishows

20110910-180355.jpg

Oi galera, Vishows na ativa, alive and kicking !
E para chegar em grande estilo, nada como um artigo cabeça… E direto ao assunto, Joe Strummer e os Riots de Londres !

Afinal, o cara fez uma futurologia roqueira, prevendo o caos social e que a queda do capital financeiro ia mudar a Europa e a Inglaterra, com a volta do fascismo agora em versão tecnológica, trazendo o risco do fim das liberdades individuais, e a divisão do mundo em preto e branco.

O que dizer de um país que se diz democracia e vê como possível o controle da internet e das mídias sociais, impedindo o direito de expressão de uma juventude sem futuro e dominada pelo medo e pela paranóia midiática ?

Prova 1 – White Riot

White riot – I wanna riot
White riot – a riot of my own
White riot – I wanna riot
White riot – a riot of my own

Black man gotta lot a problems
But they don’t mind throwing a brick
White people go to school
Where they teach you how to be thick

An’ everybody’s doing
Just what they’re told to
An’ nobody wants
To go to jail!

White riot – I wanna riot
White riot – a riot of my own
White riot – I wanna riot
White riot – a riot of my own
All the power’s in the hands
Of people rich enough to buy it

While we walk the street
Too chicken to even try it

Everybody’s doing
Just what they’re told to
Nobody wants
To go to jail!

White riot – I wanna riot
White riot – a riot of my own
White riot – I wanna riot
White riot – a riot of my own

Are you taking over
Or are you taking orders?
Are you going backwards
Or are you going forwards?

White riot – I wanna riot
White riot – a riot of my own
White riot – I wanna riot
White riot – a riot of my own

Sim, a letra é de 1977, mas fala de uma revolta dos brancos, quando todo poder fosse restrito aos que tem a grana para comprar… Será que não parece Londres nos Riots de 2011, onde o povo roubou Ipads, tennis, roupas de marca e outros símbolos da sociedade de consumo moderna ? Tomando o poder ou recebendo ordens …

Prova 2 – London’s Burning (emblemática)

London’s burning, London’s burning

All across the town, all across the night
Everybody’s driving with full headlights
Black or white turn it on, face the new religion
Everybody’s sitting ‘round watching television
London’s burning with boredom now
London’s burning, dial 99999
London’s burning with boredom now
London’s burning, dial 99999
I’m up and down the Westway in and out the lights
What a great traffic system, it’s so bright
I can’t think of a better way to spend the night
Then speeding around underneath the yellow lights
London’s burning with boredom now
London’s burning, dial 99999
London’s burning with boredom now
London’s burning, dial 99999
Now I’m in the subway and I’m looking for the flat
This one leads to this block, this one leads to that
The wind howls through the empty blocks looking for a home
I run through the empty stone because I’m all alone
London’s burning with boredom now
London’s burning, dial 99999
London’s burning with boredom now
London’s burning, dial 99999

Here we go, here we go rocking tonight
Lets go to another light
All you ???, lets see the town bright
??? Women like 63 ???
Wait, smashing ??? the cable ???, not your scene
Over there, let’s see what’s going on
Here you go my, go sister, two bumper cars
London’s burning

Que foda !! essa letra é profética !! Também de 1977 !!

No segundo disco o Clash mandou essa:

Prova 3 “English Civil War”

when johnny comes marching home again
he’s coming by bus or underground
a woman’s eye will shed a tear
to see his face so beaten in fear
an’ it was just around the corner in the english civil war

it was still at the stage of clubs and fists
when that well-known face got beaten to bits
your face was blue in the light of the screen
as we watched the speech of an animal scream
the new party army was marching right over our heads

alright

there you are, ha ha, i told you so
says everybody that we know
but who hid a radio under the stairs
an’ who got caught out on their unawares?
when that new party army came marching right up the stairs

when johnny comes marching home again
nobody understands it can happen again
the sun is shining an’ the kids are shouting loud
but you gotta know it’s shining through a crack in the cloud
and the shadows keep falling when johnny comes marching home

Nessa Strummer não deixa por menos, já que Johnny estava logarítmico na esquina voltando prá casa na Guerra Cívil Inglesa. Hehehe… Revolução!

Também do disco Give ‘Em Enough Rope, Tommy Gun, mostra o lado revolucionário das ações terroristas, mostrando o lado político e a legitimidade das ações extremistas quando a causa é ética e justa.

Prova 4 a controversa Tommy Gun

Tommy gun
you ain’t happy less you got one
tommy gun
ain’t gonna shoot the place up
just for fun
maybe he wants to die for the money
maybe he wants to kill for his country
whatever he wants, he’s gonna get it!

tommy gun
you better strip it down for a customs run
tommy gun
waiting in the airport ‘till kingdom come
an’ we can watch you make it
on the nine o’clock news
standing there in palestine lighting the fuse
whatever you want, you’re gonna get it

tommy gun
you’ll be dead when your war is won
tommy gun
but did you have to gun down everyone?
i can see it’s kill or be killed
a nation of destiny has got to be fulfilled
whatever you want, you’re gonna get it!

tommy gun
you can be a hero in an age of none
tommy gun
i’m cutting out your picture from page one
i’m gonna get a jacket just like yours
an’ give my false support to your cause
whatever you want, you’re gonna get it!

okay, so let’s agree about the price
And make it one jet airliner for ten prisoners
boats an’ tanks and planes, it’s your game
kings an’ queens an’ generals learn your name
i see all the innocents, the human sacrifice
and if death comes so cheap
then the same goes for life!

Afinal você Tommy vai estar morto quando a guerra for ganha!!
E a luta continua…

Em 1979 o Clash veio com London Calling, e se a cidade não afundou e não houve apocalipse nuclear o Tsunami e o acidente atomico japonês é uma realidade e pode ser a trilha sonora da tragédia.

Pensando nos presos nos distúrbios e na truculência policial, o que combina é o existencialismo roqueiro de Death or Glory !! Confiram a letra !

Prova 5 – Death or Glory

Now every cheap hood strikes a bargain with the world,
Ends up making payments on a sofa or a girl.
Love ‘n hate tattooed across the knuckles of his hands,
Hands that slap his kids around, ‘cause they don’t understand how,

Death or glory, becomes just another story.
Death or glory, becomes just another story.

‘n every gimmick hungry yob digging gold from rock ‘n roll,
Grabs the mike to tell us he’ll die before he’s sold,
But I believe in this and it’s been tested by research,
He, who fucks nuns, will later join the church.

Death or glory, becomes just another story.
Death or glory, becomes just another story.

Fear in the gun-sights,
They say lie low,
You say ok,
Don’t wanna play the show,
Now all you’re thinking
“Was it death or glory now?”
Playing the blues of kings,
Sure looks better now.

Death or glory, just another story?
Death or glory, just another story?

From every dingy basement, on every dingy street,
Every dragging handclap over every dragging beat,
It’s just the beat of time, the beat that must go on
If you’ve been trying for years, we ‘ready heard your song

Death or glory, becomes just another story.
Death or glory, just another story?

We gonna march, a long way,
Fight, a long time,
We got to travel, over mountains,
Got to travel, over seas,
We gonna fight, your brother,
We gonna fight, ‘til you loose,
We gonna raise, trouble,
We gonna raise, hell.

We gonna fight, your brother,
Raise, hell.

Death or glory, becomes just another story.
Death or glory, becomes just another story.

Death or glory, just another story?
Death or glory, becomes just another story.

A canção fala de lutar, perder, se levantar, causar e continuar a luta.
Morte ou Glória , se torna somente mais uma história.

Prova 6 – The Call up
Direto do disco de 1980 – Sandinista ! Vinil Triplo !!
Você tem que se responsabilizar por ouvir ou deixar de ouvir o chamado !!

The Call-up

It’s up to you not to heed the call-up
‘N’ you must not act the way you were brought up
Who knows the reasons why you have grown up?
Who knows the plans or why they were drawn up?

It’s up to you not to heed the call-up
I don’t wanna die!
It’s up to you not to hear the call-up
I don’t wanna kill!

For he who will die
Is he who will kill

Maybe I wanna see the wheatfields
Over Kiev and down to the sea

All the young people down the ages
They gladly marched off to die
Proud city fathers used to watch them
Tears in their eyes

There is a rose that I want to live for
Although, God knows, I may not have met her
There is a dance an’ I should be with her
There is a town – unlike any other

It’s up to you not to hear the call-up
‘N’ you must not act the way you were brought up
Who give you work an’ why should you do it?
At fifty five minutes past eleven
There is a rose…
Yeah!

Já em 1982, chegou Combat Rock, que de cara chega com Know Your Rights… E mostra que só com 3 direitos o homem já teria muito mais do que tem hoje na nossa “Sociedade Livre” !!

Prova 7 – Know your rights

This is a public service announcement with guitar
Know your rights all three of them

Number 1
You have the right not to be killed
Murder is a CRIME!
Unless it was done by a
Policeman or aristocrat
Know your rights

And Number 2
You have the right to food money
Providing of course you
Don’t mind a little
Investigation, humiliation
And if you cross your fingers
Rehabilitation

Know your rights
These are your rights
Wang

Know these rights

Number 3
You have the right to free
Speech as long as you’re not
Dumb enough to actually try it.

Know your rights
These are your rights
All three of ‘em
It has been suggested
In some quarters that this is not enough!
Well…………………………

Get off the streets
Get off the streets
Run
You don’t have a home to go to
Smush

Finally then I will read you your rights

You have the right to remain silent
You are warned that anything you say
Can and will be taken down
And used as evidence against you

Listen to this – Run

Direito 1 = você tem o direito de não ser morto, assassinato é um crime, exceto se você por um policial ou um aristocrata !
Direito 2 = direito a grana pra comida, desde que você não ligue de ser fichado, investigado, humilhado e reabilitado !
Direito 3 = Você tem o direito a livre expressão, desde que você não seja bobo o suficiente para tentar usar esse direito !

Simples assim um Fascismo Moderno e Tecnológico

Prova 8 – This is England

Fechando com This is England do disco Cut the Crap the 1985 – grande música de um disco fraco, mas a letra galera vale cada detalhe !!!

I hear a gang fire on a human factory farm
Are they howling out or doing somebody harm
On a catwalk jungle somebody grabbed my arm
A voice spoke so cold it matched the weapon in her palm
This is England
This knife of Sheffield steel
This is England
This is how we feel
Time on his hands freezing in those clothes
He won’t go for the carrot
They beat him by the pole
Some sunny day confronted by his soul
He’s out at sea, too far off, he can’t go home
This is England
What we’re supposed to die for
This is England
And we’re never gonna cry no more
Black shadow of the Vincent
Falls on a Triumph line
I got my motorcycle jacket
But I’m walking all the time
South Atlantic wind blows
Ice from a dying creed
I see no glory
When will we be free
This is England
We can chain you to the rail
This is England
We can kill you in a jail
The British boots go kick them
Got ‘em in the head
Police ain’t watching’
The newspapers been read
Who cares to protest?
A (???) in the eye like a flare
Out came the batons and
The British warned themselves / This is England
The land of (il) legal dances/ This is England
Land of a thousand stances / This is England
This knife of Sheffield steel / This is England
This is how we feel / This is England
This is England

20110910-180920.jpg

20110910-182509.jpg

%d blogueiros gostam disto: