Vishows

Para quem gosta de ver e ouvir ao vivo – Blog & Podcast

Arquivos Mensais: dezembro 2011

Duelo de supergrupos: Mad Season X Temple of The Dog

Essa é para quem gosta das bandas se Seattle e de música boa, já imaginou duas bandas com alguns dos maiores nomes da música da década de noventa?

Pois elas existem, são elas Mad Season e Temple of The Dog, ambas só lançaram um álbum e definitivamente entraram para história.

Mad Season

O Mad Season foi uma banda formada pelo guitarrista Mike McCready do Pearl Jam, o vocalista Layne Staley do Alice in Chains, o baterista Barrett Martin do Screaming Trees e o baixista John Baker Saunders do The Walkabouts e contou com participação de Mark Lanegan, vocalista do Screaming Trees, em algumas faixas do único álbum da banda “Above” (1995).

A banda fazia um som experimental que misturava Blues e Hard Rock. Criou pérolas como River of Deceit e Long Gone Day, que conta a participação de Lanegan.

Eles fizeram muito sucesso com o single River of Deceit e alcançou algumas posições nos principais rankings da época, como o da Billboard.

Infelizmente a banda só fez uma pequena turnê, o tão sonhado segundo álbum nunca veio a tona e com as mortes de Layney e John o grupo teve o seu fim definitivo.

Faixas:

1. Wake Up
2. X-Ray Mind
3. River of Deceit
4. I’m Above
5. Artificial Red
6. Lifeless Dead
7. I Don’t Know Anything
8. Long Gone Day
9. November Hotel
10. All Alone

Mad Season – River Of Deceit

Mad Season – Long Gone Day

Mad Season – I Don’t Know Anything

Temple of the Dog

Já o Temple of the Dog foi formado em Seattle, em 1990, por Chris Cornell, vocalista do Soundgarden, como um tributo a Andrew Wood, vocalista do Malfunkshun e do Mother Love Bone que era amigo de Cornell e morreu de overdose de heroína. A banda lançou apenas um ábum intitulado “Temple of The Dog” (1991).

Stone Gossard (Pearl Jam) na guitarra rítmica, Jeff Ament (Pearl Jam) no baixo (ex-membros do Mother Love Bone), Mike McCready (Pearl Jam) na guitarra líder, Matt Cameron (Soundgarden) na bateria integravam a banda e Eddie Vedder (Pearl Jam) fazia um dueto com Cornell em “Hunger Strike” e os vocais de apoio. Essa banda é considerada o embrião do que viria a ser o Pearl Jam e Mike McCready futuramente iria integrar o Mad Season.

Só pelo nomes acima já era de se esperar um álbum fora do comum, porém o reconhecimento só veio após os integrantes da banda formarem o Pearl Jam e estourarem com álbum Ten.

O Single Hunger Strike fez muito sucesso nas rádios, contudo a banda reuniu-se poucas vezes em apresentações ao vivo e lançaram apenas o álbum de tributo, já que essa era a intenção principal da banda. Eventualmente Chris Cornell se une aos caras do Pearl Jam e relembra alguns singles da banda, mas infelizmente esse era um projeto paralelo que não tinha intenção de perdurar.

Faixas:

1. Say Hello To Heaven
2. Reach Down
3. Hunger Strike
4. Pushin’ Forward Back
5. Call Me A Dog
6. Times of a Trouble
7. Wooden Jesus
8. Your Saviour
9. Four Walled World
10. All Night Thing

Em um duelo fictício entre esses dois grupos dos sonhos de qualquer criança roqueira quem sairia vencedor? Eu só posso concluir que seriam os fãs.

PJ20 – Temple of the Dog – Say Hello 2 Heaven

Temple of the Dog – Hunger Strike

Obrigado Cesária RIP – Videografia selecionada

20111217-230740.jpg

Conhecida em Cabo Verde desde a adolescência quando aos 16 anos já ganhou o titulo de a “Rainha da Morna”, Cesária Évora buscando melhores condições e oportunidades saiu da ilha, se fixando primeiro em Portugal e depois na França, onde foi apresentada ao mundo e apelidada de “Diva dos pés descalços” mas lutou muito, chegando ao sucesso nos anos 90 com quase 50 anos.

Com público fiel no Brasil e no Mundo, se apresentou com artistas diversos como a portuguesa Mariza, os brazucas Caetano Veloso e Marisa Monte, o ex-Talking Head David Byrne, o jazzista Brandford Marsalis e os caribenhos do Kassav (reis do Zouk).

Venceu o famigerado Grammy na categoria World Music em 2004, mas Cesária nunca precisou de prêmios, e mesmo no seu recato, a elegância e talento de voz única a transformaram na Bjork de Cabo Verde ou se preferir no Bob Marley local… Ou melhor em ..“Cesária Évora de Cabo Verde, a Rainha da Morna”… aí sim !!!

VIDEOGRAFIA SELECIONADA

Em 1999 na cidade de Nice a sensacional Mar Azul

A mais linda Nha Cancera Ka Tem Medida

Com a banda Kassav o Hit Sodade

Carnaval de São Vicente em 2000 no Teatro Alpha – São Paulo

Genesis com “Follow You Follow Me” (Follow Friday Song)

Você não conhece a Saicomania ? Los Saicos Wild Teen Punk direto do Peru

Los Saicos

Los Saicos

Pesquisando rock latino durante a época do Podcast Psicobrmusic, descobri a banda “Los Saicos” e quando ouví não acreditei, era um surf rock proto punk, feito em 1965 e 1966, quando viraram febre juvenil em Lima e todo Peru.

Foram pioneiros e por isso mesmo desconhecidos, mas o tempo preservou as histórias da banda, que nunca lançou um disco, somente 06 singles e que virou cult nesse mundo digital, onde com uma simples pesquisa se consegue ouvir 1 a 1 dos sons originais da banda.

Agora com o documentário peruano “Saicomanía” o vazio acabou e Los Saicos chegam para ocupar o espaço merecido, como o primeiro grupo punk da história.

Exagero… talvez… mas vejam que Iggy Pop lançou seu disco “The Stooges” somente em 1969…

O Diretor Hector Chávez, cobriu o fenômeno que o grupo virou entre os colecionadores de discos de rock, onde um compacto original vale quase US$ 100,00, e juntou os sons época para fazer o documentário “autofinanciado”, com participação de Adam Renshaw, fundador da revista “Punk”, e do próprio Iggy Pop.

A HISTÓRIA

Em 1964, Pancho Guevara, Edwin Flores, Rolando Carpio e César Castrillón se juntaram para fazer
barulho, se divertir e investir nas garotas como roqueiros de verdade, numa breve e brilhante história, pois foram direto dos primeiros shows para os programas de TV e estúdios de gravação, mas em 16 meses a banda implode, mesmo com a possibilidade de carreira internacional, seus integrantes largaram o rock e para estudar e trabalhar numa vida bem menos selvagem.

Após 30 anos, fitas piratas fizeram da banda uma lenda e levada ao mundo todo, primeiro arrebentaram na Espanha no final dos anos 90, onde rádios rock colocaram a banda na programação incentivando o lançamento de compilações dos originais dos caras.

Mas no Peru, sempre foram lembrados, em especial pela cena punk local dos 80´s, que os resgataram, tocando sempre a incrível “Demolición”, que virou um hino roqueiro local.

Nessa época os punks peruanos atestaram … Los Saicos foi a primeira banda Punk do Mundo

OK, OK… não se revolte !!

Os caras da banda só queriam se divertir, não eram políticos nem nada intelectuais, mas a revolta juvenil representada pelo som dos caras, mostrou o caminho punk dos 3 acordes que só foi igualado à partir do final dos anos 60, por bandas como os Stooges de Iggy Pop e o MC5.

Muitos acham tudo bobagem pois como não eram conhecidos fora do Peru, simplesmente
não influenciaram ninguém, mas pelo menos agora a história dos Los Saicos está sendo contada e divulgada como merece.

Los Saicos com Democilion

Saicomania – O Filme

Los Saicos ao vivo em 2011

David Lee Roth rockstar e paramédico voluntário #servoluntariovaleapena

20111205-223408.jpg

Nesse dia internacional do voluntário (05/Dez), venho mostrar como o trabalho voluntário pode mudar não só a vida de quem precisa, mas também aquela de quem ajuda. O roqueiro David Lee Roth maluco e de vida cheia de excessos, começou em 2004 a trabalhar em Nova Iorque como motorista de ambulância no serviço noturno de paramédicos… trabalho dureza, resgatando pessoas em situações diversas no serviço de emergência.

O cantor, de volta ao Van Halen e em estúdio para um esperado disco de inéditas, atualmente se formou como paramédico e mantém o trabalho em paralelo a shows e ensaios para novo tour da banda. Diamond Dave sempre diz que quase nunca é reconhecido pelos pacientes e que não se enxerga mais sem trabalhar salvando vidas.

#servoluntariovaleapena

The Wall volta ao Chile, Argentina, Brasil e México no início de 2012

Now and Then - Roger Waters

Mr. Roger Waters (RW – Site), ex-líder e principal compositor do Pink Floyd, trás sua obra-prima, The Wall, em tour que começa o ano na Austrália e Nova Zelândia, e desembarca em março de 2012 no Chile para acampar na Argentina em longa temporada antes de passar por Brasil e México.
É sério !!

A produção promete shows renovados, com imagens e passagens dinâmicas ilustrando a história canção a canção, formando um super muro e telão de 137 metros de largura.

Mas os fãs de carteirinha podem ficar tranqüilos pois as imagens originais de Gerald Scarfe, os aviões, o som quadrafônico, mega bonecos como o porco voador, pirotecnias e afins foram todos mantidos e somente atualizados para as novas tecnologias.

Como presente para o público mais roqueiro da América do Sul (O argentino), Waters fará 9 apresentações seguidas em Buenos Aires … Boa dica para os Brazucas curtirem a acolhedora capital portenha e conferir The Wall no bem servido estádio do River Plate.

Confiram as datas do tour 2012

CHILE
Santiago – dias 02 e 03 de Março – Estádio Nacional

ARGENTINA
Buenos Aires – dias 07, 09, 10, 12, 14, 15, 17, 18 e 20 de Março – River Plate

BRASIL
Porto Alegre – dia 25 de Março – Beira Rio
Rio de Janeiro – dia 29 de Março – Engenhão
São Paulo – dias 31 de Março e 01 de Abril – Morumbí

MÉXICO
Cidade do México – dias 27 e 28 de abril – Foro Sol

Hey You em Lisboa 2011

Vídeo Original de divulgação do filme The Wall

O set-list é óbvio – The Wall impecavelmente na íntegra – confiram !

Set 1

– In the Flesh?
– The Thin Ice
– Another Brick in the Wall Part 1
– The Happiest Days of Our Lives
– Another Brick in the Wall Part 2
– Mother
– Goodbye Blue Sky
– Empty Spaces
– What Shall We Do Now?
– Young Lust
– One of My Turns
– Don’t Leave Me Now
– Another Brick in the Wall Part 3
-The Last Few Bricks
– Goodbye Cruel World

Intervalo

Set 2
– Hey You
– Is There Anybody Out There?
– Nobody Home
– Vera
– Bring the Boys Back Home
– Comfortably Numb
– The Show Must Go On
– In the Flesh
– Run Like Hell
– Waiting for the Worms
– Stop
– The Trial
– Outside the Wall

%d blogueiros gostam disto: