Vishows

Para quem gosta de ver e ouvir ao vivo – Blog & Podcast

Especial 25 anos de The Smashing Pumpkins: Parte 3 – A era Mellon Collie and the Infinite Sadness.

Essa é a terceira parte do especial de cinco posts sobre a trajetória da banda The Smashing Pumpkins. Depois de alcançar o sucesso e o reconhecimento no mainstream a ambição de Billy Corgan o levou a criar um álbum duplo o qual ele próprio chamou de “The Wall” da sua geração, e que transformou-os na banda mais rentável e uma das mais populares da década de noventa.

Mellon Collie And The Infinite Sadness: A obra prima.

Em 1.995, após a turnê de Siamese Dream acabar, Billy começou a compor as músicas para um novo álbum ambicioso, em que ele se propôs a criar um estilo novo para a banda. Para tanto resolveu trabalhar com novos produtores e deixou de lado o seu aspecto egocêntrico, permitindo que os outros membros da banda opinassem e participassem mais ativamente do processo de criação.

O período de composição do álbum foi o mais criativo da banda e resultou em mais de 60 músicas compostas em quatro meses, as quais foram editadas e diminuídas para 32 e refinadas mais  ainda no que resultou em um álbum duplo com 28 faixas.  O conceito do álbum é de que o primeiro disco representa o dia/vida e o segundo disco representa a noite/morte, com o sentido das composições se complementando num ciclo de vida e morte.

O processo de gravação foi diferente do adotado em Siamese Dream, a fim de evitar os conflitos ocorridos anteriormente, cada membro gravava a sua parte em salas separadas e ao final do dia se juntavam e discutiam acertos sobre as faixas. Esse processo foi muitas vezes exaustivo devido ao perfeccionismo de Billy Corgan, que chegava a passar 18hs trabalhando em uma música. A banda fez alguns shows fechados para testar a receptividade do público com as novas músicas, que foram muito bem aceitas, o que animou ainda mais os membros do grupo.

Em 24 de outubro de 1.995 Mellon Collie And The Infinite Sadness foi lançado, estreando em primeiro lugar na lista da Billboard. Ele chegou as lojas como um disco duplo e como um LP triplo.  O seu primeiro single “Bullet with Butterfly Wings” venceu o Grammy de melhor canção de Hard Rock, e o vídeo dessa música inaugurou a figura icônica de Billy Corgan com a palavra ZERO escrita em uma camiseta de manga longa preta e as calças prateadas. Billy chegou a declarar que esta roupa o tornava um super-herói.

A letras de Mellon Collie soam mais críticas com relação ao mundo e ao ser humano e menos voltadas para os dramas pessoais de Billy, talvez isso também tenha sido um fator para o sucesso do álbum. Quem nunca se sentiu um rato na gaiola apesar de toda a  sua raiva? Como o vocalista grita em Bullet with Butterfly Wings.

Arte do encarte do álbum

Arte do encarte do álbum

Eu particularmente recomendo a leitura das letras de cada faixa com atenção, há um que de poesia em cada uma delas, e um sentimento universal que é compartilhado nesse trabalho. A faixa inicial do álbum, que dá título ao mesmo, apenas com piano nos prepara para entrar no universo mágico da Punpkinlândia que é Mellon Collie and The Infinite Sadness.

“1979” é mais uma música que se tornou símbolo dos anos 90, com um vídeo clássico da juventude da época. E para se diferenciar ainda mais dos músicos da cena grunge Billy raspou a cabeça, criando uma imagem que se tornaria a sua marca registrada. Nesse meio tempo a banda abandonou o seu visual largado e sujo, que ainda os ligava ao cenário alternativo, e apostou num estilo mais “dark” com o vídeo do single “Zero”, trazendo a tona as novas referências visuais da banda, que mesclava o estilo alternativo com o rock gótico.

No entanto foi com o single “Tonight, Tonight” que eles se tonaram lembrados para sempre e fincaram definitivamente a sua bandeira na história do rock. A letra dessa música é uma promessa de confiança quando Billy convida-nos a tentar tornar o impossível possível por apenas uma noite, e que tudo vai ser melhor nem que seja por uma noite. “Believe in me as I believe in you…” é o que diz Billy Corgan. O vídeo dessa música é considerado o melhor clipe musical da década de 90 e recebeu vários prêmios em seu reconhecimento, ele faz referência ao filme “A Viagem à Lua” de Georges Méliès, considerado o primeiro filme de ficção científica da história.

Em janeiro de 1.996 a banda fez a sua primeira passagem aqui pelo Brasil, no extinto festival de rock Hollywood Rock, se apresentando no dia 21 em São Paulo, no estádio do Pacaembu e no dia 27 e no Rio de Janeiro, na Praça da Apoteose. Esta apresentação era parte da turnê mundial do álbum que se resultou um pouco desastrosa para banda: em maio de 1.996 em um show na Irlanda uma fã chamada Bernadette O’Brien morreu esmagada em meio a um mosh no meio do show.

“Thirty-Three” foi o último single lançado, já sem Jimmy Chamberlin, que em julho de 1.996 se envolveu em uma confusão após ele e um tecladista contratado da banda, chamado Jonathan Melvoin, sofrerem uma overdose que ocasionou a morte de Jonathan e a prisão de Jimmy, que pouco tempo depois foi expulso da banda.

A banda fazendo uma ponta nos Simpsons

A banda fazendo uma ponta nos Simpsons

Mellon Collie and the Infinite Sadness foi o álbum que trouxe o maior retorno financeiro para a banda, sendo o disco duplo mais vendido da década e rendendo inúmeras premiações para os Pumpkins. Transformando-os na banda mais rentável da década de 90, eles se tornaram tão populares que chegaram até a participar de um episódio dos Simpsons, o “Homerpalooza”.

Todavia, em entrevistas da época, a banda começou a afirmar que o rock convencional estava ficando sem graça e que no próximo trabalho a banda iria tomar rumos totalmente diferentes.

Faixas do álbum Mellon Colie and The Infinite Sadness:

CD/cassete

Disco 1: Dawn To Dusk
1 – Mellon Collie And The Infinite Sadness – 2:52
2 – Tonight, Tonight – 4:14
3 – Jellybelly – 3:01
4 –Zero – 2:41
5 – Here Is No Why – 3:45
6 – Bullet with Butterfly Wings – 4:18
7 – To Forgive – 4:17
8 – Fuck You (An Ode To No One) – 4:51
9 – Love – 4:21
10 – Cupid De Locke – 2:50
11 – Galapogos – 4:47
12 – Muzzle – 3:44
13 – Porcelina Of The Vast Oceans – 9:21
14 – Take Me Down – 2:52

Disco 2: Twilight To Starlight
1 – Where Boys Fear To Tread – 4:22
2 – Bodies – 4:12
3 – Thirty-Three – 4:10
4 – In The Arms Of Sleep – 4:12
5 – 1979 – 4:25
6 – Tales Of a Scorched Earth – 3:46
7 – Thru The Eyes Of Ruby – 7:38
8 – Stumbleine – 2:54
9 – X.Y.U. – 7:07
10 – We Only Come Out At Night – 4:05
11 – Beautiful – 4:18
12 – Lily (My One And Only) – 3:31
13 – By Starlight – 4:48
14 – Farewell And Goodnight – 4:22

The Aeroplane Flies High: A compilação de Lados B.

Caixa da coletânea The Aeroplane Flies High

Caixa da coletânea The Aeroplane Flies High

Com o sucesso do álbum Mellon Collie a banda posteriormente lançou uma coletânea chamada The Aeroplane Flies High, uma compilação de faixas que não entraram na edição final do álbum duplo e covers de bandas que influenciaram os Pumpkins.

Dividido em cinco discos que continham os singles lançados pela banda e mais lados b das gravações de Mellon Collie and The Infinite Sadness e covers, além de um livro pôster com fotos de bastidores. The Aeroplane Flies High é considerado uma edição de colecionador, pois só foram lançados 200.000 cópias, que se esgotaram rapidamente, levando a gravadora a produzir uma segunda edição em número menor.

Faixas dos cinco discos de The Aeroplane Flies High:

Disco 1: “Bullet With Butterfly Wings”
1 – Bullet with Butterfly Wings (Billy Corgan) – 4:16
2 – …Said Sadly (com Nina Gordon) (James Iha) – 3:09
3 – You’re All I’ve Got Tonight (Ric Ocasek) – 3:10*
4 – Clones (We’re All) (David Carron) – 2:43**
5 – A Night Like This (Robert Smith) – 3:36***
6 – Destination Unknown (Dale Bozzio/Terry Bozzio/Warren Cuccurullo) – 4:14****
7 – Dreaming (Debbie Harry/Chris Stein) – 5:11*****

*”You’re All I’ve Got Tonight” é uma versão cover de uma música da banda The Cars do álbum The Cars.
**”Clones (We’re All)” é uma versão cover da banda de Alice Cooper do álbum Flush the Fashion.
***”A Night Like This” é uma versão cover da banda The Cure, do álbum The Head on the Door.
****”Destination Unknown” é uma versão cover da banda Missing Persons, do álbum Spring Session M.
*****”Dreaming” é uma versão cover da banda Blondie, do álbum Eat to the Beat.

Disco 2: “1979”
1 – 1979 (Corgan) – 4:28
2 – Ugly (Corgan) – 2:52
3 – The Boy (Iha) – 3:04
4 – Cherry (Corgan) – 4:02
5 – Believe (Iha) – 3:15
6 – Set the Ray to Jerry (Corgan) – 4:10

Disco 3: “Zero”
1 – Zero (Corgan) – 2:39
2 – God (Corgan) – 3:09
3 – Mouths of Babes (Corgan) – 3:46
4 – Tribute to Johnny (Iha/Corgan) – 2:34 (instrumental)******
5 – Marquis in Spades (Corgan) – 3:17
6 – Pennies (Corgan) – 2:28
7 – Pastichio Medley (Corgan) – 23:00*******

******”Tribute to Johnny” é um tributo à Johnny Winter, um dos guitarristas favoritos de Billy Corgan e James Iha.
*******”Pastichio Medley” é uma junção dos riffs de várias jams gravadas após Siamese Dream e antes do lançamento de Mellon Collie and the Infinite Sadness. Isto inclui: “The Demon”, “Thunderbolt”, “Dearth”, “Knuckles”, “Star Song”, “Firepower”, “New Waver”, “Space Jam”, “Zoom”, “So Very Sad About Us”, “Phang”, “Speed Racer”, “The Eternal E”, “Hairy Eyeball”, “The Groover”, “Hell Bent for Hell”, “Rachel”, “A Dog’s Prayer”, “Blast”, “The Black Rider”, “Slurpee”, “Flipper”, “The Viper”, “Bitch”, “Fried”, “Harmonia”, “U.S.A.”, “The Tracer”, “Envelope Woman”, “Plastic Guy”, “Glasgow 3am”, “The Road Is Long”, “Funkified”, “Rigamarole”, “Depresso”, “The Streets Are Hot Tonite”, “Dawn At 16”, “Spazmatazz”, “Fucker”, “In the Arms of Sheep”, “Speed”, “77”, “Me Rock You Snow”, “Feelium”, “Is Alex Milton”, “Rubberman”, “Spacer”, “Rock Me”, “Weeping Willowly”, “Rings”, “So So Pretty”, “Lucky Lad”, “Jackboot”, “Milieu”, “Disconnected”, “Let Your Lazer Love Light Shine Down”, “Phreak”, “Porkbelly”, “Robot Lover”, “Jimmy James”, “America”, “Slinkeepie”, “Dummy Tum Tummy”, “Fakir”, “Jake”, “Camaro”, “Moonkids”, “Make It Fungus”, “V-8”, “Die”.

Disco 4: “Tonight, Tonight”
1 – Tonight, Tonight (Corgan) – 4:15
2 – Meladori Magpie (Corgan) – 2:41
3 – Rotten Apples (Corgan) – 3:02
4 – Jupiter’s Lament (Corgan) – 2:30
5 – Medellia of the Gray Skies (Corgan) – 3:11
6 – Blank (Corgan) – 2:54
7 – Tonite Reprise (Corgan) – 2:40*********

********”Tonite Reprise” é uma versão solo acústica de “Tonight, Tonight” com pouquíssimas alterações nas letras. Esta versão também aparece em um dos LPs de Mellon Collie.

Disco 5: “Thirty-Three”
1 – Thirty-Three (Corgan) – 4:10
2 – The Last Song (Corgan) – 3:55
3 – The Aeroplane Flies High (Turns Left, Looks Right) (Corgan) – 8:31
4 – Transformer (Corgan) – 3:25
5 – The Bells (Iha) – 2:17
6 – My Blue Heaven (George Whiting/Walter Donaldson) – 3:20

Vídeos promocionais da era Mellon Collie and The Infinite Sadness:

Bullet with Butterfly Wings

1979

Zero

Tonight Tonight

Thirty-Three

Fotos  da era Mellon Collie and The Infinite Sadness:

Este slideshow necessita de JavaScript.

Confira a primeira parte do especial: Parte 1 – O início e a era Gish.

Confira a segunda parte do especial: Parte 2 – A era Siamese Dream.

Confira a quarta parte do especial: Parte 4 – A era Adore, a era Machina/The Machines of God e o fim repentino.

Confira a quinta parte do especial: Parte final.

Anúncios

4 Respostas para “Especial 25 anos de The Smashing Pumpkins: Parte 3 – A era Mellon Collie and the Infinite Sadness.

  1. Pingback: Especial 25 anos de The Smashing Pumpkins: Parte 1 – O início e a era Gish. « Vishows

  2. Pingback: Especial 25 anos de The Smashing Pumpkins: Parte 4 – A era Adore, a era Machina/The Machines of God e o fim repentino. « Vishows

  3. Pingback: Especial 25 anos de The Smashing Pumpkins: Parte 2 – A era Siamese Dream. « Vishows

  4. Pingback: Especial 25 anos de The Smashing Pumpkins: Parte final. « Vishows

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: