Vishows

Para quem gosta de ver e ouvir ao vivo – Blog & Podcast

Arquivos da Categoria: Samba

Dicas para curtir o melhor da Virada Cultural 2012

VIRADA CULTURAL 2012

VIRADA CULTURAL 2012

!! Dicas do blog VISHOWS, para curtir numa boa a Virada Cultural 2012 !!

1 – PESQUISAR E PLANEJAR

A primeira dica é PLANEJAMENTO, pois um evento assim diverso, agrega roqueiros, pagodeiros, malucos, crianças, velhinhos, mendigos, regueiros, clubbers, manos, mauricinhos, punks e alternativos de toda ordem e opção.

Ou seja, tem prá todo mundo – procure na programação completa do sitio da Virada, e cheque seus artistas e atrações favoritos, horários e locais. Feito isso, dê um passeio no Google MAPS e Street View para ver as distâncias, pontos de ônibus e metrô mais próximos.

2 – TRANSPORTE

Não vá de carro, é a maior roubada !!

Se você mora longe do centro e do metrô, a dica de transporte é ir de carro até a estação de Metrô ou trem mais próxima. Daí é escolher se fica melhor descer na Sé, Liberdade, República, Anhagabaú, Luz ou até mesmo na Paraíso, Ana Rosa, Santana e Barra Funda prá quem vai curtir o circuito que rola em diversos SESCs da cidade.

Em todos os CEU´s vão rolar apresentações e performances como opção para vários bairros de SP.

3 – HORÁRIOS

Eu sempre busco horários mais alternativos, o pico de lotação normalmente acontece das 22:00 até altas horas da madrugada, e no Domingo à tarde a cidade fica novamente lotada.

Pesquise os palcos próximos do seu show preferido, pois se ficar lotado demais, apresentações menos concorridas podem ser até mais divertidas.

4 – O que ver na Virada Cultural 2012 ?

Agora que o Braza está na rota de shows internacionais, a Virada apostou em uma programação eclética e com nomes internacionais relevantes, em 2012 as atrações prometem !!

PALCO JÚLIO PRESTES

Ebo Taylor (Gana) – dia 5 às 20h30
Em Gana o HighLife é o Ritmo, e Ebo Taylor tem lugar garantido nos sons do Oeste da África, com guitarras melódicas e nos metais cheios de swing, o som despontou para o mundo com a modernização da música africana no século XX, e o cara é um dos fundadores do estilo e inspirador do afrobeat.

Com a Afrobeat Academy, uma das melhores orquestras de afrobeat do mundo, gravou em 2010 o disco “Love and Death” – VALE A PENA !

Tony Allen (Nigéria) – dia 6 à 00h00
Mago e mestre do Ritmo Afrobeat, direto da Nigéria o baterista-maestro-arranjador, que tocou por anos com Fela Kuti, é um dos maiores bateras de todos os tempos.

IMPERDÍVEL

Seun Kuti & Egypt 80 (Nigéria) – dia 6 às 02h30
Filho do mestre Fela Kuti, Seun se mostra com a mesma força do pai, em especial ao vivo, vem ao Brasil acompanhado da banda Egypt 80, que durante muitos anos acompanhou Fela Kuti.

Não é um tributo, pois as composições são todas próprias e cheias de personalidade, mas é claro que Seun é o mais fiel seguidor de Fela, tanto pela ideologia política, quanto pela musicalidade.

Seu último álbum, produzido por Brian Eno, é “From Africa with Fury: Rise”, é forte e teve destaque internacional onde a energia de Fela está presente até na capa, feita por Lemi Ghariokwu, o mesmo que criou capas clássicas de Fela.

UM DOS MELHORES SHOWS DO ANO

Toots and the Maytals (Jamaica) – dia 6 às 13h00
Depos de Bob Marley, Peter Tosh e Jimmi Cliff, Toots Hilbert é o grande nome mundial do Ska e do Reggae, e finalmente chega ao Brasil !!!

Considerada uma das mais emblemáticas bandas da Jamaica, tem na mistura do gospel com ska, soul, reagge e rock a sua consagrada fórmula, e seu maior clássico “54-46 Thats My Number“, é uma das maiores pedradas do gênero.


Atualização Urgente !! Não dá prá elogiar… Erros da produção da Virada Cultural cancelam shows de The Abyssinians e Toots and The Maytals #fail #amadorismo

Gilberto Gil – dia 6 às 18h00
Gil dispensa apresentações, é o maior artista da sua geração e não virou depois de maduro, um conservador e reacionário como muitos de sua época, por isso continua atual e relevante, sem ter que posar de roqueiro ou montar uma banda com “garotos”.

PALCO REPÚBLICA

Mccoy Tyner Quartet – dia 5 às 19h00
O cara é referência quando se fala em jazz moderno, tocou com John Coltrane, no quarteto responsável por um dos álbuns mais famosos na história do jazz, “My Favorite Things”. Indo muito além do convencional, seu estilo de tocar piano baseado no blues é repleto de acordes sofisticados. Suas contribuições harmônicas e recursos rítmicos formam o vocabulário da maioria dos pianistas de jazz da atualidade.

Roy Ayers – dia 6 à 00h00
Com origem no Jazz Roy Ayes, tem trajetória incrível, passando pelo funk, soul e pop. É uma lenda da música e que deve fazer o melhor show do Palco República.

Raul de Souza com Zimbo Trio – dia 6 às 02h30
O Zimbo Trio, formado atualmente por Amílton Godoy (piano), Pércio Sápia (bateria) e Mario Andreotti (contrabaixo acústico), começou no ínício dos anos 60 e virou referência instrumental do som moderno brazuca, tendo acompanhado os maiores nomes da música brasileira nos últimos anos. Vai tocar com o mestre Raul de Souza, um dos maiores trombonistas brasileiros e, que ao longo de sua carreira, trabalhou com músicos como Sergio Mendez, Flora Purim, Airto Moreira, Milton Nascimento, Sonny Rollins, George Duke e Cal Tjader, entre outros.

Charles Bradley – dia 6 às 15h00
O soul de Charles Bradley, chega direto da Flórida e tem conquistado o mundo, vale pela sonzeira de The World (Is Going Up In Flames) de 2010 e pelo estilo que lembra o Soul Man Otis Redding. Esse vou ver MESMO !!

Larry Graham – dia 6 às 17h30
Larry Graham, é um músico, compositor, cantor e produtor musical americano, a quem se atribui a invenção da técnica de bater com o polegar nas cordas do baixo eléctrico, “slapping” ou, conforme definição do próprio artista, Thumpin’ and Pluckin’ . É especialmente conhecido como baixista da banda “Sly & the Family Stone”, que influenciou o funk e o soul psicadélico nos anos 70. Foi ainda o fundador e principal figura da banda “Graham Central Station”.

PALCO SÃO JOÃO

Banda Made In Brazil – dia 5 às 18h30 (Tocando na íntegra “Jack o Estripador” de 1976)
A lenda viva do rock brazuca, Made In Brazil, sobe mais uma vez no Palco do Rock da Virada, desta vez para um show especial: a apresentação, na íntegra, do LP “Jack, O Estripador”, um clássico de 1976. Para o show histórico, a banda traz sua formação original com Oswaldo e Celso Vecchione e Percy Weiss nos vocais, além de convidados especiais que aproveitarão a ocasião para homenagear o falecido produtor Ezequiel Neves.

Iron Butterfly – dia 5 às 23h30
Iron Butterfly surgiu na primavera de 1967, em Los Angeles, alcançando grande sucesso já no seu álbum de estréia, o clássico “In-na-gadda-da-vida”. O disco atingiu logo de cara a impressionante marca de 8 milhões de cópias de vendidas.

Os Mutantes – dia 6 às 02h00
Desde 1966, os Mutantes assombram o mundo com seu experimentalismo e criatividade. Originalmente formada por Arnaldo Baptista, Rita Lee e Sérgio Dias, a banda foi um dos catalisadores do movimento Tropicalista. Psicodélicos, românticos, doidos varridos, visionários cheios de energia e imaginação, são uma das bandas mais influentes da música brasileira, chegando a tocar ouvidos mundialmente famosos como os de Kurt Cobain e Sean Lennon.

Members of Morphine & Jeremy Lyons – dia 6 às 04h30
O saxofonista Dana Colley e o baterista Jerome Deupree, membros originais da cultuada banda Morphine, se juntam ao guitarrista e baixista Jeremy Lyons para interpretar os clássicos da banda que terminou subitamente em 1999 após a morte, em pleno palco, do baixista Mark Sandman. No repertório, também estarão as músicas de seu novo disco, “The Ever Expanding Elastic Waste Band” de 2010.

Suicidal Tendencies – dia 6 às 09h30
O hardcore com trash metal dos caras marcou gerações na virada dos anos 80 para os 90, e da sua mistura onde o Punk, o Skate, a Política e o Rock são os elementos básicos, surgiram legiões de imitadores e emuladores.

Suicidal Tendencies é autêntico, e o som forte, nervoso e direto conquita tribos diversas em todo mundo. Vamos conferir !!

La Renga – dia 6 às 14h30
O rock argentino é bom, criativo e muitas vezes bem pesado, tendo em grupos como La Renga, um dos seus maiores representantes, quando o assunto é Hard Rock. Lotam estádios na terra natal e no Chile, Uruguai, Paraguai e mesmos nos EUA.

PALCO BARÃO DE LIMEIRA

A Bolha – dia 5 às 20h00
O Rock Progressivo Brasil tem na A Bolha um dos seus precursores, e nos anos 70 lançou discos históricos e serviu como banda de apoio de artistas como Gal Costa, Raul Seixas e Erasmo Carlos.Voltaram nos anos 2000 com shows super elogiados.

Man Or Astro-Man? – dia 5 às 22h30
Grande banda ao vivo, conferí os caras tocando há mais de 10 anos, na extinta Broadway e confesso que é um dos shows mais divertidos do planeta. Começaram tocando rock instrumental, semelhante a outras banda de surf-rock como The Ventures, mais tarde adotaram uma fusão de estilos, que incluem o surf rock dos anos 1960 com o new wave e o punk rock do final dos anos 1970 e meados dos anos 1980.

É conhecida pela dedicação a temas legais e nerds como antigos programas de TV, viagens no espaço e filmes de ficção científica, com uso pesado de samplers, dispositivos eletrônicos como o theremins e bobinas de tesla e afins !!

Jupiter Maçã – dia 6 às 03h30
Ex TNT e Cascavelletes, o ainda muito jovem Flávio Basso começa sua incursão solo pelo folk sob o pseudônimo de Woody Apple. Porém em pouco tempo já estaria eletrificando seu som, transformando-se em Júpiter Maça. Seu primeiro álbum “A 7a Efervescência” seguinte, o disco foi eleito o maior e mais expressivo disco de rock do Sul do Brasil de todos os tempos, e também entre os 100 maiores álbuns de música brasileira da história, pesquisa feita pela revista Rolling Stone. A cada álbum Jupiter Maçã, ou seu alter ego bossa-novista Jupiter Apple, apresenta uma musicalidade nova.

Pin Ups – dia 6 às 08h30

A história do rock indie paulistano passa obrigatoriamente pela banda Pin Ups, formada em 1988 sempre tratou sua música como se a urgencia fosse a coisa mais importante do mundo !! Já ví em Curitiba, abrindo para os Pixies e confesso que sentí a emoção de voltar ao rock alternativo paulistano dos anos 90 (De Verdade) !!

Defalla – dia 6 às 11h00
A lenda do Rock Gaúcho oitentista está de volta, pois desde 1984, quando despontou no cenário do Rock Brasil, é uma das principais bandas do país, com canções em estilos diversos, flertou com o hard rock, rap, glam rock, heavy metal e até big beat, além do funk carioca, hardcore melódico e miami bass. Alcançou grande sucesso nacional com o rock-funk carioca Popozuda Rock and Roll. Detona EDU K !!

Popa Chubby – dia 6 às 16h00
Grande guitarrista com influências clássicas como Hendrix e Clapton, Popa Chubby é conhecido como o padrinho do blues nova iorquino. Só daí, não é preciso ser um expert em música para entender que o som de Chubby é da pesada. Mas tem mais. Além de seus próprios discos, Popa participou da gravação de álbuns de artistas do calibre de Aretha Franklin, Ray Charles e Wilson Pickett. Sonzeira do mais alto quilate.

TEATRO MUNICIPAL

Arnaldo Baptista – dia 5 às 19h00
Gênio e louco, é o nosso Syd Barret + Brian Wilson !! Arnaldo Baptista, ex-líder dos Mutantes, e se apresenta na Virada no show “Sarau o Benedito?”, no imponente Teatro Municipal de São Paulo.

O show traz video-cenário com projeções de desenhos de sua obra como artista plástico.

LARGO DO PAISSANDÚ

Trupe Chá de Boldo – dia 6 às 15h00
A Trupe Chá de Boldo é uma banda de MPB nascida em 2005, em São Paulo, que hoje é formada por 13 integrantes. Dois anos após o lançamento de seu disco de estreia, Bárbaro, e de uma série de shows divulgando o trabalho (Auditório Ibirapuera, Sesc Pompéia e circuito Sesc no interior do estado), a banda está finaliza o seu segundo CD, que estreia em março de 2012.Neste novo trabalho, o grupo foi produzido por Gustavo Ruiz (produtor de Tulipa Ruiz e Juliana Kehl) e contou com as participações especiais de André Abujamra, Alzira E, Tatá Aeroplano, Peri Pane, Lu Horta, Marcelo Pretto e Márcia Castro.

As Mercenárias – dia 6 às 16h00
A maior banda feminina do Brasil de todos os tempos, atualmento formada por Sandra Coutinho – baixo/voz, Geórgia Branco – guitarra/vocal e Pitchu Ferraz – bateria, que agora como Trio, se propõem a recuperar o mito com seu repertório oitentista, mas com foco no resgate da obra alinhada com as influências sonoras dos dias atuais.

Paulo Barnabe & Patife Band – Dia 6 às 18h00
Irmão do grande Arrigo Barnabé, Paulo e sua Patife Band voltam aos palcos, mesclando timbres de instrumentos como sintetizador, sax, bateria e guitarra. A atual proposta abre ainda mais espaços para improvisos e experimentações.

Formado em 1983 é considerada um dos expoentes do movimento que ficou conhecido como Vanguarda Paulista.

Dia dos Namorados 2011 com Orquestra Imperial no Circo Voador

O Circo Voador apresenta o “X Baile dos Namorados da ORQUESTRA IMPERIAL“, no Sábado dia 11 de junho, onde além de comemorar os nove anos de banda, a festa celebra os 76 anos do mestre Wilson das Neves, e o divertido concurso de melhor beijo, onde os pares que derem na entrada um beijo de cinema pagam meia entrada.

Orquestra Imperial

Orquestra Imperial

Em 2002, a banda foi formada por amigos que queriam montar uma autêntica Orquestra de Gafieira, com repertório variado entre boleros, sambas e clássicos de salão, a Orquestra Imperial fez seu nome sempre com arranjos inteligentes e modernos.

Já contou com convidados ilustres como Caetano Veloso, Jorge Mautner, Marisa Monte, Erasmo Carlos, Andreas Kisser, Ed Motta, Dudu Nobre, Lobão, Chrissie Hynde, Marcelo Camelo, Arnaldo Antunes… e seu palco sempre está aberto a participações especiais.

A ORQUESTRA IMPERIAL é: Thalma de Freitas (voz) Nina Becker (voz) Moreno Veloso (percussão e voz) Duani Martins (voz e cavaquinho) Wilson das Neves (voz e percussão) Berna Ceppas (sintetizadores e percussão) Kassin (baixo) Domenico Lancellotti (bateria) Rubinho Jacobina (voz e teclados) Nelson Jacobina (guitarra e violão) Pedro Sá (guitarra) Bartolo (guitarra) Stephane San Juan (percussão) Leo Monteiro (percussão eletrônica) Felipe Pinaud (flauta e arranjos de sopro) Bidu Cordeiro (trombone) Mauro Zacharias (trombone) e Altair Martins (trompete).

Quando, Como e Onde ?

Circo Voador – Lapa – Rio de Janeiro- Sábado 11 de Junho – R$ 50,00 (Inteiro) e R$ 25,00 (Meia)

Programação ROCK IN RIO 2011 Dia a Dia e com SOAD !!

Rock in Rio

Rock in Rio

Acompanhei de perto todos eventos anteriores… no primeiro (com 12/13 anos) ví pela TV, e não esqueço do show do AC/DC na íntegra pela Globo, além de outros grandes momentos de Ozzy, Iron Maiden, Whitesnake, Queen, Scorpions, Rod Stewart, James Taylor, The B-52´s, Paralamas, Barão Vermelho

Em 1991 na segunda edição e com a idade necessária pude ver ao vivo Faith no More, Guns and Roses, Prince, Santana, Joe Cocker, Jimmy Cliff, George Michael, Dee Lite, Megadeth, Judas Priest, Sepultura, Colin Hay Band, Titãs … para finalmente em 2001 ter conferido na terceira edição Neil Young, Beck, REM, Foo Fighters e Dave Mathews Band, numa edição que contou novamente com o Guns e teve destaques como Red Hot Chili Peppers, Sting, Cássia Eller

A versão 2011 volta finalmente ao Brasil, e está realmente me impressionando pela organização e divulgação, mas sinceramente as atrações no geral ficaram a desejar, o ponto alto foi a confirmação do System of a Dowm, banda sensacional e que no Brasil tem público de sobra para ter sido escolhida em votação pela galera.

O Blog nesse primeiro Post sobre o Rock in Rio 2011, tráz um quem é quem de cada dia.

Dia 23/Set

Palco Mundo (Dia Pop)

Elton John – O Grande Show da noite !! Continua em grande forma.
Rihanna – Não vejo nada de mais, mas os fãs devem estar na expectativa.
Katy Perry – Afinal !? O pop não poupa ninguém.

Palco Sunset:
Destaque para o sempre bom show dos Móveis Coloniais de Acaju.

Evitar: Claudia Leite, afinal é Rock in Rio.

Dia 24/Set

Palco Mundo (Dia Rock)

Red Hot Chilli Peppers – Voltando aos palcos com guitarrista novo, sempre emocionante.
Snow Patrol – Grande expectativa pelo show da banda que tem hits recentes no Brasil.

Palco Sunset:
Destaques para Marcelo Yuka com Cibelle, Tulipa Ruiz e Nação Zumbi, Milton Nascimento + Esperanza Spalding e Mike Patton/ Mondo Cane + Orquestra Sinfônica de Heliópolis.

Evitar: Capital Inicial, eu não agüento mais… peço já desculpa aos fãs.

Dia 25/Set

Palco Mundo (Dia Metal Rock)

Metallica – Os caras são hoje 100% mainstream, mas continuam pesados e ao-vivo matadores.
Slipknot – Banda com grande performance ao-vivo, promete !!
Motorhead – O que falar de uma das maiores bandas pesadas do rock mundial, na boa… pelo Blog Vishows Motorhead fechava a noite !!!
Coheed and Cambria – O som dos americanos cresce a cada disco e deve surpreender no festival.

Palco Sunset:
Matanza + Bnegão – Vai ser legal !!
Korzus + The Punk Metal Allstars – A mistura vai ser interessante !!
Angra + Tarja Turunen (Fi) – Prá quem gosta ! (Prefiro Evitar)
Sepultura + Tambours du Bronx (Fr) – A banda brasileira já é expert em simbioses musicais diversas, recomendo !!

Evitar: Quem não gosta de Rock pesado deve buscar um programa alternativo no Domindão carioca.

Dia 30/Set

Palco Mundo: (Pop Rock Latino)
Shakira – Putz ! Não é minha praia, acho que ela canta bem mas as músicas não valem a pena.
Lenny Kravitz – Eu já vê e mesmo gostando dos primeiros discos, hoje acho que ao-vivo Lenny é bem água com açúcar.
Ivete Sangalo – Sem Comentários. Evitar
Jota Quest – Idem. Evitar.
Marcelo D2 – Em busca da batida perfeita ?! Falou !! $$

Palco Sunset:
Buraka Som Sistema + Mixhell – Faria eu sair de casa pois vai ser pesado e engraçado com a sexualidade funk do Kuduru angolano e as batidas do Mixhell… eles deveriam filmar os ensaios pois vai ser histórico.
João Donato + Céu – O cara é mestre arranjador e compositor da Bossa Nova e Céu a melhor cantora do Brasil.
Cidade Negra + Martinho da Vila + Emicida – Vale por Martinho e pelo talento animal do Emicida.
Monobloco + Macaco – Monobloco é um fenômeno no Rio e Macaco uma landa da Catalunha que manda muito bem ao vivo, o show deve causar !

Evitar: TUDO !! Só salva o Palco Sunset, achei o palco mundo a noite brega do festival.

Dia 01/Out

Palco Mundo (Do Piano Rock ao Hip Hop na noite MAINSTREAM)
Coldplay – São bons ao vivo mesmo sendo das bandas mais auto indulgentes do mundo.
Jay-z – Fazer o que o cara bomba no mundo todo, aposto num grande show.
Maná – O Bon Jovi brega do rock latino, tem quem goste e são muitos. (Sorry Fãs)
Skank – Na opinião do Blog a banda é a melhor atração do Palco Mundo, mereciam maior sorte nessa estréia em Rock in Rio.

Palco Sunset: (De novo melhor que o Palco Mundo)
Cidadão Instigado + Júpiter Maçã – Deve ser um show muito legal, conectando o RS com PE.
Tiê + Jorge Drexler – A Bossa no caminho de Montevidéo com o auxílio luxuoso da voz de Tié.
Erasmo Carlos + Arnaldo Antunes – Erasmo sempre vale a pena e a parceria com o mais concreto dos Titãs, deve render um bom show.

Evitar: Maná que é muito chato, prefiro ouvir sertanejo e pagode. (Sorry Tex/Mex People)

Dia 02/Out

Palco Mundo (Rock)

Guns N`Roses – O que já foi uma super banda, agora tem que suportar literalmete o ego do vocalista, não merece fechar o Festival, é o maior erro de programação do Rock in Rio.
System of a Down – Melhor escolha do festival, mas que chegou lá através da mobilização dos fãs e deve ser o melhor show da noite.
Evanescence – A banda de Amy Lee tem hordas de fãs no Brasil e faz um som de respeito.
Pitty – Merecida escalação da popular roqueira baiana que deve agitar a galera.

Palco Sunset: (De novo melhor que o Palco Mundo)

Destaque para Mutantes + Tom Zé e Marcelo Camelo com parceiro incógnito, de resto nada que valha muito à pena.

Evitar: Ver ao vivo a decadência física, vocal e mental de Axl Rose.

Dicas para curtir numa boa a Virada Cultura 2011 em São Paulo (dias 16 e 17 de abril)

Ir na Virada Cultural é sempre um programa especial, onde os paulistanos reconquistam o centro da cidade por 24 horas, pois o Centrão deveria ser sempre o foco da cultura como em toda cidade decente.

Virada Anhagabaú

Já para se divertir numa boa e curtir a Virada é mais complicado, pois não é tão difícil se dar mal, afinal a noite de Sábado vai lotando em progressão geométrica, e a sujeira crescente pode tornar a experiência meio decepcionante, principalmente se não for possível ficar próximo ao seu artista preferido.

Seguem as dicas do blog para curtir numa boa.

1 – PESQUISAR E PLANEJAR

Antes de mais nada a primeira dica é PLANEJAMENTO, pois um evento assim diverso agrega roqueiros, pagodeiros, malucos, crianças, velhinhos, mendigos, regueiros, clubbers, manos, mauricinhos, punks e alternativos de toda ordem e opção.

Ou seja, tem prá todo mundo – procure na programação completa do sitio da Virada, e cheque seus artistas e atrações favoritas, horários e locais. Feito isso, dê um passeio no Google MAPS e Street View para ver as distâncias, pontos de ônibus e metrô mais próximos.

2 – TRANSPORTE

Ir de carro na Virada é a maior roubada !! Se você mora longe do centro e do metrô, a dica de transporte é ir de carro até a estação de Metrô ou trem mais próxima. Daí é escolher se fica melhor descer na Sé, Liberdade, República, Anhagabaú, Luz ou até mesmo na Paraíso, Ana Rosa, Santana e Barra Funda prá quem vai curtir o circuito que rola em diversos SESCs da cidade.

Em todos os CEU´s vão rolar apresentações e performances como opção para vários bairros de SP.

3 – HORÁRIOS

Eu sempre busco horários mais alternativos, o pico de lotação normalmente acontece das 22:00 até altas horas da madrugada, e no Domingo à tarde a cidade fica novamente lotada.

Sempre pesquise os palcos próximos do seu show preferido, pois se ficar lotado demais, apresentações menos concorridas podem ser até mais divertidas.

4 – O que ver na Virada Cultural 2011 ?

Com o Brasil na moda e no roteiro de todos os shows, dolar barato e festivais de sobra na América do Sul, eu tinha uma expectativa bem maior nesse ano, ache que se por um lado a Virada investiu no humor e entretenimento para todos, as atrações musicais estão no mesmo nível de 2010… ou seja, poderiam ter sido mais agressivos… mas como esse ano não tem eleição …. a Secretaria da Cultura e organizadores foram bem tímidos.

Seguem os destaques musicais preferidos …

Palco São João – música eletrônica/ritmos latinos/ska/dub

19h00 – Armando Manzanero (México) – Latino/Romantico

21h00 – Chicha Libre (EUA) – NYC – Latino/Amazônico/Electro/Pop/Surf

23h00 – Skatalites (Jamaica) – IMPERDÍVEL mas deve LOTAR

03h00 – Macaco (Espanha – Barcelona) – Pop/Latino/Electro – ACHADO – RECOMENDO

05h00 – Marcelo Yuka (Brasil – Rio) – Ex.Líder do Rappa

07h00 – Dj Dolores y Orquestra Santa Massa (Brasil – Pernambuco)

15h00 – Mad Professor (Jamaica) + Marty Dread

17h00 – Steel Pulse (Inglaterra) – Reggae

Palco República – black/hip-hop, funk, soul e samba

18h00 –  KL Jay, Edi Rock e Don Pixote (Quase os Racionais) !!

00h00 – Toni Tornado e Dom Salvador + Abolição (Funk Brasil – 70´s)

18h00 – Paulinho da Viola e Orquestra de Cordas de Curitiba (MPB)

Palco Júlio Prestes – rock n’ roll, blues, heavy metal, psychobilly e pop rock

18h00 – Rita Lee (Rock Brasil) – LOTADO

20h00 – Edgar Winter (EUA) – Blues – D+

02h00 – The Misfits (EUA) – Psycobilly / Punk

14h00 – Plebe Rude (Rock Brasil – Punk)

16h00 – Blitz (80´s Rock Brasil)

18h00 – RPM (80´s, Pop Brasil – A volta dos que não foram…)

Palco Arouche – brega ao rock

23h00 – Ritchie – (80´s, Pop Brasil – A volta dos que não foram…)

07h00 – Big Time Orchestra (Big Band Rock)

11h00 – A Cor do Som – (Pop, MPB, Rock – 70´s/80´s)

13h00 – Os Incríveis – (Pop / Rock – 60´s/70´s)

17h00 – Erasmo Carlos – (Jovem Guarda – MPB- Rock)

Palco XV de Novembro – veteranos e novatos

18h00 – Tiê – (pop)

00h00 – Cibelle e Cidadão Instigado

14h00 – Maria Alcina e Edy Star (loucuras mil)

18h00 – Jorge Mautner (MPB – Cabeça)

Bulevar São João — Maratona: a banda Beatles 4ever toca todos os discos na sequência

A banda paulistana Beatles 4Ever vai tocar todos os discos dos Beatles ao vivo, na íntegra e em ordem de lançamento, com figurinos originais.

Palco Estação da Luz – Corpos de baile/Orquestras e seus convidados

21h00 – Orquestra de Câmara da USP : Stravinsky – Zappa – Ginastera -Scrutinizer (Tocando repertório de Frank Zappa)

00h00 – Orquestra Experimental de Repertório Convida Sepultura

09h30 – Orquestra Fervorosa Convida Inezita Barroso

CEU Parque Anhanguera

21h00 – Mallu Magalhães (MPB – Folk)

CEU Vila Atlântica

22h00 – Luiz Melodia (MPB)

Sesc Santana

18h00 – Big Boy Revival Show (Memória ao DJ Big Boy)

21h00 – Casa das Máquinas (Rock Brasil – 70´s)

Casa de Francisca – Rua José Maria Lisboa 190

00h30 – Cida Moreira (MPB)

19h30 – Arrigo Barnabé (MPB – Vanguarda)

APROVEITEM E ACOMPANHEM A PROGRAMAÇÃO NO BLOG

Banda Almaz agita São Paulo e Rio (Mar/11)

O grupo fez um festejado Tour internacional em 2010, e presenteia o público brazuca com show baseado no grande CD homônimo – Seu Jorge and Almaz.

O som dos caras é animal, juntando a presença e voz de Seu Jorge com a sonoridade pós mangue bit de Pupillo, Lucio Maia e Antônio Pinto.

O disco foi mixado e masterizado por Mario Caldato Jr., mas acabou na gaveta por um tempo e atravessou fronteiras chegando à gravadora Stones Throw/Now Again, ganhando o mercado internacional bem antes de ser lançado por aqui.

Tenho o CD e considero o melhor lançamento de 2010 no Brasil, pelas resenhas e vídeos que assistí os shows devem ser incríveis.

Confiram as datas agendadas para Mar/11 :

São Paulo
25/Mar (Sexta) – Citibank Hall
Rio
26/Mar (Sábado) – Circo Voador

 

Cérebro Eletrônico em noite chuvosa no Sesc Vila Mariana (11/Dez/10)

O Sesc Vila Mariana é um espaço muito bom, mas tem como principal característica ser um Teatro, e como tal, fica vazio com cerca de 250/300 pessoas, criando um enorme desafio para qualquer banda.

Cérebro no Sesc

O Sábadão foi ingrato, em pleno Dezembro, começando britanicamente às 21:00, em mais um dia de chuva mega em São Paulo…

Cheguei pouco antes e deu para observar e quase contar o público que foi entrando atrasado, composto por Fãs Indies, Familiares/Amigos reunidos + frequentadores do circuito Sesc e “modernos/informados/infiltrados” (será?) em geral.

Que o show sirva de aprendizado ao Cérebro Eletrônico, uma das bandas mais legais e inteligentes da atualidade, mas que precisa se preparar para ter a mesma pegada e interatividade fora do circuito alternativo onde fez nome.

Essa transição é o desafio de Tatá e Cia, pois logo de cara em 2011 tocam no Auditório Ibirapuera, lugar com
as mesmas características do Sesc e vai exigir maiores doses da teatralidade inerente às performances “normais” da banda.

Todo lance carnavalesco do combo paulista/bragantino ficou preso à parte final do show, que previlegiou o ótimo disco novo “Deus e o Diabo no Liquidificador” e mostrou uma banda entrosada e com sonoridade mais pop-rock, eu gostei do Show mas acho que só “pegou” mesmo no final.

Pelo visto em 2011 vai ser a hora da banda se mostrar para um público maior, já que tem um repertório
interessante e uma crítica em geral positiva, mas vão precisar mostrar maior dinâmica em locais menos intimistas, onde já dominam e chegam sempre mostrando serviço.

Prá fechar a bem humorada – “Garota Estereótipo” – MUITO LEGAL

A MPB instrumental de Marquinho Mendonça nessa Quinta (30/Out) no Sesc Ipiranga

Marquinho Mendonça


O compositor, arranjador e multi-instrumentista Marquinho Mendonça chega ao Sesc nessa Quinta para apresentar sua MPB instrumental com fusão de toada, choro, samba, frevo e diversos ritmos nacionais. Confiram a apresentação do figura no grande Sr.Brasil com Rolando Boldrin.

Após participar de diversos discos e projetos, gravou em 2005 seu disco “Filosofolia” com a participação de vários músicos como Proveta, Laércio de Freitas, Marcos Suzano, Naná Vasconcelos, Sizão Machado, Toninho Carrasqueira, Renato Braz, entre outros.

Farofa Carioca gravando seu DVD no Circo Voador #Set/10

Farofa Carioca com Elza Soares

No último dia 10 o blog conferiu a gravação do primeiro DVD do Farofa Carioca , formação clássica do “novo” sambafunkrock local, nos anos 90 apresentou Seu Jorge ao Brasil e ao Mundo.

Atualmente com Wellington Coelho (percussão e voz), Carlos Moura (trombone), Valmir Ribeiro (cavaquinho), Sandro Márcio (percussão e voz), Mário Broder (voz) e Sérgio Granha (baixo) o grupo contou com os ilustres ex-membros fundadores Seu Jorge, Gabriel Moura e Bertrand na performance realizada no Circo Voador. Como destaque final, o show contou com a diva Elza Soares abrilhantando a gravação.

A banda é incrível ao vivo, com muito balanço e pegada mas … a gravação atrapalhou o clima, isolando público e banda entre as câmeras e estrutura da produção, fora que algumas músicas foram tocadas mais de uma vez na busca pela “perfeição” tirou um pouco da tradicional espontaneidade do Farofa Carioca.

Mas aposto que o DVD vai ser 10 e mostrar uma banda integrada, com ótima performance do vocalista Mário Broder e no Circo Voador

Veja vídeo direto do YouTube – TKS Tatianantonio

Com os caras na abertura do Show na Lapa Carioca.

Este slideshow necessita de JavaScript.

10 anos de 100% Favela agita a Zona Sul de Sampa

Na Favela do Godói, em pleno limite da na zona sul de São Paulo/SP vai rolar em 11 de Set/2010 a décima edição do 100% Favela.

Com a presença de Mano Brown e Ice Blue dos Racionais MC’s, Negredo, Leci Brandão, Rapa da Godói, Tr3f, Império Z/O, DMN, Di Menor (Alvos da Lei), Capão Breakers, Jairo Periafricania, escritores do Selo Povo, Q.I. Racional, Casarão MC’s e Lords Of Krump.

100% Capão - 10 Anos

O Evento vai rolar na Rua Adoasto de Godói, 04, pertinho do final da Avenida Sabin e ao lado Metrô Capão, o que facilita para que toda cidade possa comparecer.

Ingressos antecipados a R$ 10,00 nas lojas da 1 da Sul e na loja Negredo no local do evento.

O festival chega super ativo e com a arrecadação serão beneficiados projetos sociais da comunidade mantidos pela ONG Periferia Ativa.

No site RAP NACIONAL vai rolar um promoção que distribuirá 5 pares de ingressos, visite o site e participe.

Meus shows da Virada 2010 – Sampa

Para a Virada 2010, bolei um plano particular e focado em não tentar ver os shows de maior Hype.

Dessa forma, acabei montando um roteiro bem diverso e que me permitiu ver alguns shows de muito perto e até mesmo interagir com alguns artistas.

No Sábado perdí de cara o primeiro show que havia agendado e não conferí Lanny Gordin, mago das guitarras tropicalistas na Casa das Rosas… como fiquei mal com essa perda busquei o vídeo do mestre tocando ao vivo na Virada, cortesia do perfil Guitarfreaks666 que registrou inúmeros vídeos da Virada paulistana.

Lanny Gordin e Banda Kaol – Casa das Rosas 15.05.10

INÍCIO DA EMPREITADA: Cheguei ao Metro Paraíso às 18:30 e com meus primos Rafael e Fernanda conferímos uma grande sequencia de shows, começando com o som instrumental e cheio de improviso do gênio Hermeto Pascoal, em pleno Vale do Anhagabaú com a São João.

Para tocar com Hermeto os músicos tem que ter um conhecimento musical amplo e o mestre albino mostrou seu Jazz sertanejo from Hell para os poucos que já estavam preparados para a Maratona Cultural.

Depois de 1 hora de som instrumental de qualidade a fome apertou e conferímos um tradicional Bauru no Ponto Chic do Largo Paissandú.

Alimentados, seguimos direto para a outra ponta da São João, a tempo de conferir o Grandmothers, base da banda que acompanhou Frank Zappa nos primeiros anos da carreira. Já com o centrão lotado curtí de longe sons como Peaches en Regalia do disco Baby Snakes e um ótimo medley RAP/Funk com destaque para o cover de Grandmaster Flash – “The Message”.

Do palco rock, fomos para o esfumaçado palco Reggae, a tempo de pegar na íntegra o som do jamaicano  Pablo Moses, que sustentou com uma bela voz o ritmo consagrado de Marley e CIA.

De lá, num caminho Rough passando por pontos sinistros do centro, onde a galera não se importava em nada com a virada, cheguei pertinho da LUZ, onde conferí os dois últimos shows da noite no palco Indie.

Deu prá registrar a metade final dos roqueiros Black Drawing Chalks, que fizeram o melhor show da noite em parte pela pegada hard mas principalmente pela qualidade das composições e interação com a galera.

Meu sábado fechou com Tulipa Ruiz, que no palco da Casper Líbero fez um bom show com músicas do seu disco Efêmera para poucos interessados.

Voltei logo para casa pois meus planos para o Domingo começavam cedo.

Logo às 07:00 de um lindo Domingo, lá estava eu novamente na São João para conferir meu primeiro show do mestre gaúcho Nei Lisboa.

O público nesse horário se dividia entre os que rodaram a madrugada de show em show e alguns malucos que acordaram cedo para conferir as canções de Júlio como Cena Beatnik.

Adorei o espetáculo, que em cerca de 1 hora e meia. Me encheu de alegria em meio às baladas e boas sacadas de Nei. GRANDE SHOW !! Vou querer vê-lo em breve novamente!!

A Virada Cultural acabou para mim da melhor forma possível, com o som folk/rock do herói sonico argentino Nito Mestre, que é um mito local e tem no seminal grupo Sui Generis (em conjunto com Charly Garcia) a base
do seu incrível repertório.

Nesse momento, chegaram ao centro vários argentinos e o famoso Mate, mas mesmo com esse reforço dos “Hermanos” o show começou com menos de 200 presentes.

Nito se mostrou inspirado, com o show crescendo pouco a pouco até se tornar em um dos maiores shows que conferí no Ano. Grande cantor tem carisma de sobra e um incrível repertório.

Foi aglutinando todos que passavam pelo Vale do Anhagabaú e no fim do espetáculo foi ovacionado pelo crescente público.

Como prova do clima especial que trouxe ao concerto, o músico ficou cerca de 15 minutos interagindo com os fãs, tirando fotos e dando autógrafos. O próprio blogueiro que vos fala, havia levado seu CD do Sui Generis para a Virada, sendo agraciado com uma dedicatória do cantor.

Para quem não conhece, segue o vídeo clássico do Sui Generis ao vivo em 72 !!


Depois desse show eu não queira ver mais nada, deixei para a próxima conferir Flora Purim, Clinton Fearon e Big Youth que estavam nos meus planos.

Como ao meio dia já estava em casa e com poucas horas de sono, o Domingão serviu para curar a ressaca de shows do final de semana. Que venha a Virada 2011 !!


Orquestra Imperial volta às origens e agita o Dia dos Namorados na Lapa/RJ

Orquestra Imperial

O 9° Baile dos Namorados no Circo Voador vai contar com ORQUESTRA IMPERIAL e DJ Marlboro, nessa Sexta dia 11/Jun e promote por todo mundo para dançar na Lapa Carioca.

Abertura dos portões: 21h com início dos shows às 23h.
Ingresso pelo site – http://www.INGRESSO.com.br
R$ 25 Estudante | R$ 50 Inteiro

O combo foi formado originalmente para agitar uma festa no dia dos namorados há oito anos e como DJ Marlboro também faz parte dessa tradição, ele também garantiu presença para agitar a pista nos intervalos.

Desde 2002 o grupo vem se consolidando na cena cultural do Rio, interpretando um pouco de tudo desde boleros e temas dos anos 60, a clássicos da cultura de salão, sempre em bem sacados arranjos e reunindo no mesmo palco representantes das mais diversas vertentes da nova música brasileira.

No palco a “Big Band” tem por tradição a presença de convidados e participações especiais e não deve ser diferente nessa Sexta dia 11/Mai/2010.

Fica a dica para o pessoal do RIO e feliz dia nos namorados para todos !!

%d blogueiros gostam disto: