Vishows

Para quem gosta de ver e ouvir ao vivo – Blog & Podcast

Arquivos de tags: Cinema

Quentin Tarantino – Uma música de cada filme

Quentin Tarantino

Quentin Tarantino

Tarantino é um dos meus diretores de cinema favorito. Gosto de tudo que ele faz, mesmo antes de ver no cinema.

Hoje estou aqui para falar das suas trilhas sonoras. A música é muito importante nos seus filmes, eu diria que elas são 50% se não mais. Tarantino mesmo já disse que ele escreve seus roteiros pensando na música que vai tocar naquela cena, e o cara é bom nisso. A trilha nunca passa desapercebida, está sempre lá de maneira criativa e inusitada. Não há como esquecer em Kill Bill a cena em que a Noiva (Uma Thurman) encontra O-Ren-Ishi (Lucy Liu) e começa a tocar Don’t let me be misunderstood. Apenas um dos vários exemplos que posso citar.

Da mesma forma que seus filmes são recortes de tudo que ele vê e gosta no cinema, séries e quadrinhos, a música também. Ele escava o passado cinematográfico e musical em todos os seus estilos, fazendo uma colagem de tudo que ele já viu e ouviu, mistura o clássico e o pop, sem passar do ponto, de uma maneira que sempre surpreende o espectador. Isso torna a sua obra tão relevante.

Nesse post decidi escolher uma música de cada filme dele. Um trabalho difícil e bem pessoal, pois a minha música favorita pode não ser a sua música favorita.

1992 – Reservoir Dogs

“Stuck In The Middle With You – Stealers Wheel”. Porque não há como esquecer a cena em que o Mister Blondie decepa a orelha do policial, não há como ouvir essa música e não lembrar.

1994 – Pulp Fiction

“Girl, you’ll be a woman soon – Urge Overkill”. Tenho a impressão que todo mundo idolatra aquela cena em que Uma Thurman e o John Travolta estão dançando ao som de Chuck Berry, porém, eu não vejo nada demais. É muito mais legal quando ela chega em casa coloca Urge Overkill começa a dançar, cheira aquele monte de heroína e tem uma overdose.

1997 – Jackie Brown

“Across 110th Street – Bobby Womack”. Sinceramente não me lembro desse filme, foi fracasso de bilheteria, mas não quer dizer que seja ruim não. A única coisa que me lembro é dessa música.

2003 – Kill Bill Volume I

“Bang Bang – Nancy Sinatra”. Esse foi um dos álbuns que mais ouvi na vida, então é muito difícil escolher uma música. Escolhi Bang Bang porque é assim que o filme começa, e se começa com uma música boa assim já diz que a história vai ser boa. O Volume I, ainda tem muita coisa boa, clica aqui pra ouvir o resto.

2004 – Kill Bill Volume II

“Goodnight Moon – Shivaree”. Aqui tem Ennio Morricone, Johnny Cash e vale ressaltar a música dos créditos final Malagueña Salerosa da banda Chingon.

2007 – Grindhouse – Planet Terror / Death Proof

Os dois filmes se encaixam e são uma parceria entre o Tarantino e Robert Rodrigues, escritores, diretores e produtores do projeto. Cada obra vai por um caminho diferente, em Planet Terror ele vai para caminho trash dos zumbis, uma homenagem aos filmes de terror da década de 1970, enquanto Death Proof tem influências do movimento do cinema chamado Blaxploitation, também na década de 1970, que se refere aos filmes realizados por atores, diretores, produtores e músicos negros americanos.

“Down in Mexico – The Coasters”. Escolhi a canção mais marcante que é do filme Death Proof. Vejam a cena.

2009 – Inglorious Basterds

“Cat People – David Bowie”. Engraçado como ela pega as musicas dos westerns italianos, coloca em um filme sobre nazismo de 1930/1940 e dá certo. A trilha sonora desse filme tem muito Ennio Morricone. E ai ele nos surpreende com David Bowie, por isso eu o escolhi.

2012 – Django Unchained

“The Payback/Untouchable – 2Pac feat. James Brown”. A trilha é composta de folk, blues e hip hop, destaco o mashup do 2Pac com James Brown, “100 Black Coffins”, de Rick Ross e “Who did that to you” do John Legend. Mas como sempre tem uma dose de Ennio Morricone, afinal esse é um werstern também.

Foi complicado fazer essa seleção porque eu acabo gostando de todas as musicas que ele coloca nos seus filmes. Do seu jeito Tarantino faz referências e homenagens a estilos cinematográficos que as vezes não são valorizados ou estão esquecidos. Na sua biografia sempre é dito que ele trabalhou em uma locadora e que ele tem uma grande coleção de discos, sua paixão pela música é conhecida, isso faz toda a diferença no seu trabalho, é a sua bagagem.

Jamais iria conhecer Booby Womack, ou The Coasters, jamais iria descobrir músicas tão boas, se não fosse pelos filmes dele. Nossa bagagem aumenta também.

Seu novo filme está em produção The Hateful Eight”, eu sei que vou gostar.

Música e Cinema

Cinema e música são melhores amigos. Mesmo nos filmes mudos a música sempre esteve lá. No início orquestras tocavam ao vivo dentro do cinema pra acompanhar os filmes. E hoje ela continua importante pra condução da história, pra dar ritmo e por muitas vezes acaba salvando um filme que não tem um roteiro assim tão bom. Um exemplo disso é o segundo filme da “Saga Crepúsculo – Lua Nova”, o filme é sofrível, não gostei de jeito nenhum, mas a trilha sonora é bem legal, tem The Killers, Ok Go, Lykke Li, Tom Yorke e o piano do Alexandre Desplat no início do filme faz você acreditar mesmo que o filme será bom, por alguns segundos. Poucos filmes decidem se arriscar fazendo um filme sem música, os Irmãos Coen tiveram essa coragem em “Onde os Fracos Não tem Vez”, mas o filme é tão bom e o Javier Barden é tão assustador que você nem percebe a ausência de trilha.

Existem as músicas de bandas famosas ou não tanto que tocam nos filmes, existem as músicas que são encomendadas a um cantor ou uma banda e compostas para o filme e a trilha incidental, a mais importante na minha opinião, também são composições originais feitas por um maestro, farei um post só sobre isso mais pra frente.

Mas o assunto desse post é outro. Sabe quando você ouvê aquela música e automaticamente se lembra daquele filme do qual ela fez parte? Escolhi sete músicas que fazem isso comigo e acho que com muita gente também.

1. You Know My Name – Chris Cornell
Cassino Royale – 2006

“Cassino Royale” nos apresenta um novo James Bond muito diferente dos outros, loiro, musculoso, e jogando poker. Lá estava Daniel Craig em um dos melhores filmes da franquia. Toda vez que eu vejo o Daniel Craig em qualquer filme essa música toca na minha cabeça.

2. You Could Be Mine – Guns n’Roses
O Exterminador do Futuro 2 – 1991

Um dos melhores filmes de ação até hoje.  O melhor momento da carreira do Arnold no cinema, e para o James Cameron foi só mais um passo rumo a sua ascensão como o diretor que bateria todos os recordes de bilheteria no mundo. E o Guns é trilha sonora disso tudo e o Exterminador ainda deu uma passadinha no videoclipe dos caras.

3. Perfect Day – Lou Reed
Trainspotting – 1996

Muita gente se lembra da música do Underword quando pensa nesse filme. Mas “Perfect Day” eu acho muito mais forte por causa da melancolia e tristeza que ela traz pra cena da overdose do Mark (Ewan Mcgregor) a gente acaba afundando junto com ele.

4. Twist And Shout – Ferris Bueller 
Curtindo a Vida Adoidado – 1986

Quem não gostaria de passar um dia assim de boa como a Ferris e acabar cantando na parada da cidade?

5. Immigrant Song – Karen O, Trent Reznor e Atticus Ross
Milleniunn – Os Homens que Não Amavam as Mulheres – 2011

Essa é uma versão da música do Led Zeppelin. Filme mais recente, que eu adorei, li os livros, assisti a versão sueca e a versão americana recentemente. “Immigrant Song” é a trilha de abertura (do remake americano), daí já dá pra saber qual será o clima. Não tem como não esquecer.

6. Where Is My Mind – Pixies
Clube da Luta – 1999

Ouço essa música e vejo prédios caindo.

7. Gangsta’s Paradise – Coolio Feat. L.V.
Mentes Perigosas – 1995

Pra fugir do rock eu escolhi a trilha do filme “Mentes Perigosas” que eu sempre via no “Cinema em Casa” no SBT. Um clássico.

Claro que tem muito mais. E você, de que músicas se lembra?  Hasta la vista baby!

Por Katy Illy

Novo CD da Cachorro Grande liberado no My Space

Nunca deixe prá depois o que pode ser agora !

Os gaúchos da Cachorro Grande lançam novo trabalho e disponibilizam suas faixas no MYSPACE, o mais legal é que a pegada rock and roll está presente de verdade nesse novo disco CINEMA, estou ouvindo as novas músicas e confesso que adorei e me lembram o melhor disco dos caras “As próximas horas serão muito boas” de 2004, recomendo as canções “Amanhã”, ” O tempo parou” e “A alegria voltou”, que logo de cara me conquistaram e serão das mais executadas no meu PC.

A banda formada por Beto Bruno-Vox, Marcelo Gross-Guitar,  Gabriel Azambuja-Drums, Pedro Pelotas-Keyboards e Rodolfo Krieger-Bass, inova com seu lançamento on-line e adota novo repertório na mini tour que rola no Sul do país… confiram…

  • 19 de Junho de 2009 – GRAMADO/RS – Vox Music Bar

  • 20 de Junho de 2009 – TRÊS DE MAIO/RS – Armazen Liquid

  • 26 de Junho de 2009 – PASSO FUNDO/RS – Moinho

Cachorro Grande

Cachorro Grande

%d blogueiros gostam disto: