Vishows

Para quem gosta de ver e ouvir ao vivo – Blog & Podcast

Arquivos de tags: Pulp

Quentin Tarantino – Uma música de cada filme

Quentin Tarantino

Quentin Tarantino

Tarantino é um dos meus diretores de cinema favorito. Gosto de tudo que ele faz, mesmo antes de ver no cinema.

Hoje estou aqui para falar das suas trilhas sonoras. A música é muito importante nos seus filmes, eu diria que elas são 50% se não mais. Tarantino mesmo já disse que ele escreve seus roteiros pensando na música que vai tocar naquela cena, e o cara é bom nisso. A trilha nunca passa desapercebida, está sempre lá de maneira criativa e inusitada. Não há como esquecer em Kill Bill a cena em que a Noiva (Uma Thurman) encontra O-Ren-Ishi (Lucy Liu) e começa a tocar Don’t let me be misunderstood. Apenas um dos vários exemplos que posso citar.

Da mesma forma que seus filmes são recortes de tudo que ele vê e gosta no cinema, séries e quadrinhos, a música também. Ele escava o passado cinematográfico e musical em todos os seus estilos, fazendo uma colagem de tudo que ele já viu e ouviu, mistura o clássico e o pop, sem passar do ponto, de uma maneira que sempre surpreende o espectador. Isso torna a sua obra tão relevante.

Nesse post decidi escolher uma música de cada filme dele. Um trabalho difícil e bem pessoal, pois a minha música favorita pode não ser a sua música favorita.

1992 – Reservoir Dogs

“Stuck In The Middle With You – Stealers Wheel”. Porque não há como esquecer a cena em que o Mister Blondie decepa a orelha do policial, não há como ouvir essa música e não lembrar.

1994 – Pulp Fiction

“Girl, you’ll be a woman soon – Urge Overkill”. Tenho a impressão que todo mundo idolatra aquela cena em que Uma Thurman e o John Travolta estão dançando ao som de Chuck Berry, porém, eu não vejo nada demais. É muito mais legal quando ela chega em casa coloca Urge Overkill começa a dançar, cheira aquele monte de heroína e tem uma overdose.

1997 – Jackie Brown

“Across 110th Street – Bobby Womack”. Sinceramente não me lembro desse filme, foi fracasso de bilheteria, mas não quer dizer que seja ruim não. A única coisa que me lembro é dessa música.

2003 – Kill Bill Volume I

“Bang Bang – Nancy Sinatra”. Esse foi um dos álbuns que mais ouvi na vida, então é muito difícil escolher uma música. Escolhi Bang Bang porque é assim que o filme começa, e se começa com uma música boa assim já diz que a história vai ser boa. O Volume I, ainda tem muita coisa boa, clica aqui pra ouvir o resto.

2004 – Kill Bill Volume II

“Goodnight Moon – Shivaree”. Aqui tem Ennio Morricone, Johnny Cash e vale ressaltar a música dos créditos final Malagueña Salerosa da banda Chingon.

2007 – Grindhouse – Planet Terror / Death Proof

Os dois filmes se encaixam e são uma parceria entre o Tarantino e Robert Rodrigues, escritores, diretores e produtores do projeto. Cada obra vai por um caminho diferente, em Planet Terror ele vai para caminho trash dos zumbis, uma homenagem aos filmes de terror da década de 1970, enquanto Death Proof tem influências do movimento do cinema chamado Blaxploitation, também na década de 1970, que se refere aos filmes realizados por atores, diretores, produtores e músicos negros americanos.

“Down in Mexico – The Coasters”. Escolhi a canção mais marcante que é do filme Death Proof. Vejam a cena.

2009 – Inglorious Basterds

“Cat People – David Bowie”. Engraçado como ela pega as musicas dos westerns italianos, coloca em um filme sobre nazismo de 1930/1940 e dá certo. A trilha sonora desse filme tem muito Ennio Morricone. E ai ele nos surpreende com David Bowie, por isso eu o escolhi.

2012 – Django Unchained

“The Payback/Untouchable – 2Pac feat. James Brown”. A trilha é composta de folk, blues e hip hop, destaco o mashup do 2Pac com James Brown, “100 Black Coffins”, de Rick Ross e “Who did that to you” do John Legend. Mas como sempre tem uma dose de Ennio Morricone, afinal esse é um werstern também.

Foi complicado fazer essa seleção porque eu acabo gostando de todas as musicas que ele coloca nos seus filmes. Do seu jeito Tarantino faz referências e homenagens a estilos cinematográficos que as vezes não são valorizados ou estão esquecidos. Na sua biografia sempre é dito que ele trabalhou em uma locadora e que ele tem uma grande coleção de discos, sua paixão pela música é conhecida, isso faz toda a diferença no seu trabalho, é a sua bagagem.

Jamais iria conhecer Booby Womack, ou The Coasters, jamais iria descobrir músicas tão boas, se não fosse pelos filmes dele. Nossa bagagem aumenta também.

Seu novo filme está em produção The Hateful Eight”, eu sei que vou gostar.

As 200 melhores músicas dos anos 90

O site Pitchfork fez uma lista com, segundo eles, as 200 melhores canções dos anos 90, elegendo apenas uma música de cada artista. O que causou a desclassificação de Tonight, Tonight do Smashing Pumpkins, que entraram na lista em 21º lugar com 1979. O Nirvana também está presente apenas em 13º lugar,  o Stone Temple Pilots e a sua “Interstate Love Song” aparecem na 175º posição. Além deles figuram na lista Radiohead, Björk, Suede e Pearl Jam. O 1º lugar ficou com o Pavement.

Será que faltou alguém?

Confira os dez primeiros colocados:

1. Pavement
“Gold Soundz”

2. Pulp
“Common People”

3. Dr. Dre ft. Snoop Doggy Dogg
“Nuthin’ But a ‘G’ Thang”

4. Radiohead
“Paranoid Android”

5. Wu-Tang Clan
“Protect Ya Neck

6. My Bloody Valentine
“Only Shallow”

7. Neutral Milk Hotel
“Holland, 1945”

8. Aaliyah
“Are You That Somebody?”

9. Beck
“Loser”

10. Weezer
“Say It Ain’t So”

Veja a lista completa

E você concorda com a lista?

Podcast Emissão 40 – Britpop is Dead ?!

The Charlatans – The only one I Know,
Elastica – Stutter,
Suede – Filmstar,
Supergrass – Sun hits the sky,
Travis com Noel Gallagher – All I wanna do is rock,
Chapterhouse – Falling Down,
Inspiral Carpets – This is how it feels,
Ocean Colour Scene – The Riverboat Song,
The Bluetones – Slight Return,
The Verve – Sonnet,
The Wonder Stuff – Welcome To The Cheap Seats,
Stereophonics – A Thousand Trees,
Pulp – Disco 2000

Este slideshow necessita de JavaScript.

Podcast Emissao 38 – Wild is on my side

%d blogueiros gostam disto: