Vishows

Para quem gosta de ver e ouvir ao vivo – Blog & Podcast

Arquivos de tags: Punk

Valeu Redson a luta pela Paz continua (RIP)

Redson do Cólera ao vivo

Redson montou em 1979 uma das primeiras bandas punk do Brasil junto com Helinho (Ex-Condutores de Cadáver), ecoando através do Cólera, toda revolta e existencialismo da periférica Vila Carolina. O grupo se estabeleceu como trio à partir de 1981 e adotou uma postura abertamente pacifista, antimilitarista e ambiental.

Participaram com destaque da coletânea “Grito Suburbano” e do festival “O Começo do Fim do Mundo” em 1982, consolidando o som e a presença da ideologia Punk no Brasil. Lançaram discos clássicos como “Tente mudar o amanhã” (1985), “Pela paz em todo mundo” (1986) e o EP “É Natal” (1987), quando se tornaram a primeira banda do gênero no país, a realizar um tour  pelo circuito alternativo e underground europeu, registrado no álbum “European Tour” (87) e no vídeo “20 minutos de Cólera”.

Entraram em 1989 com o ecológico “Verde, não Devaste” e de lá prá cá continuaram agitando o underground com a postura ética e ativista que sempre os caracterizou, sendo regravados por bandas como Plebe Rude e Inocentes, repetiram o tour europeu em 2008, e em 2009 tocaram no país todo no tour “30 anos sem parar”.

Redson foi um idealista, e sua luta pela Paz continua viva. Seu nome, som e postura íntegra são marcos do Rock Brazuca, pois de forma direta e reta, causou um impacto muito mais verdadeiro que todos roqueiros-pop-cansados de boutique de sua época.

VALEU PELA LUTA !! PELA PAZ EM TODO MUNDO, HOJE E SEMPRE

Anúncios

Os Inocentes em 30 anos de punk rock na Galeria Olido (02/Jul)

Clemente (Inocentes)

Clemente (Inocentes)

Os Inocentes , uma das melhores bandas de rock do Brasil de todos os tempos, e se o negócio é Punk Rock, Clemente e sua galera podem falar com propriedade, pois são a história viva do movimento, que desde sua chegada à grande São Paulo no final dos Anos 70 e início dos anos 80, gerou bandas como RDP (Ratos de Porão), Restos de Nada, Cólera, Garotos PodresCondutores de Cadáveres, Voluntários da Pátria, Mercenárias, 365, Olho Seco, Smack, Ira! e várias outras…

Em 30 anos de carreira, com vários CD´s e inúmeras formações, a banda se mantém na ativa cheia de energia, com a dupla Clemente e Ronaldo (de volta ao grupo) liderando a banda com a ótima base do baixista Anselmo e do batera Nonô.

O show começou com pequeno público no Sabadão exatamente às 18:00, e logo após as primeiras canções, a galera transformou a sisuda  e incrível Sala Olido, num clube de rock de primeira qualidade e muita gente foi chegando ao longo da apresentação.

Com ótima produção de palco, em cerca de 1,5 horas os caras detonaram e agitaram a galera com clássicos como Nada de Novo no Front, Miséria e Fome, Ele Disse Não, Expresso Oriente, São Paulo (Cover 365), Cala a Boca, Rotina, Não Acordem a Cidade e a apoteose como sexteto com 3 vocalistas (Ariel – ícone punk, Mauricinho – fundador e Clemente o cara) na profética Pânico em SP.

A banda vai fazer nova apresentação comemorativa na próxima Sexta dia 08/Jul no Sesc Pompéia, onde o repertório deve ser maior, com participação de ex-integrantes da banda e membros do 365 e Mercenárias#FICAADICA

Sou fã de longa data, mas ontem ficou comprovado que a banda merece muito mais foco e atenção da mídia especializada, são hoje e sempre a maior banda do gênero do Brasil… é pouco ou quer mais ? VALEU INOCENTES !! MAIS 30 ANOS DE ROCK !!

Gang of Four na Cidade… lembrando o plágio/inspiração dos Titãs (Damaged Goods x Corações e Mentes)

PlágioSe no disco “Cabeça Dinossauro” os Titãs se inspiraram livremente na temática da banda pós-punk paulista As Mercenárias (Vide Igreja/Titãs x Santa Igreja/Mercenárias e Polícia/Titãs x Polícia/Mercenárias), no disco seguinte “Jesus não tem dentes no país dos banguelas” o então octeto paulista copiou quase que literalmente alguns versos de “Damaged goods” (do Gang of Four) no hit “Corações e Mentes”.

Como o Gang of Four nunca foi muito popular no Brasil, eu acredito que os caras foram ingênuos, pois mesmo desconhecida por aqui, a música Damaged Goods foi um dos grandes sons do disco Entertainment clássico do pós-punk lançado em 1979.

Confiram as letras originais e os trechos similares em vermelho.

Damaged Goods

The change will do you good

I always knew it would

Sometimes I’m thinking that I love you

But I know it’s only lust

Your kiss so sweet

Your sweat so sour

Your kiss so sweet

Your sweat so sour

Sometimes I’m thinking that I love you

But I know it’s only lust

The sins of the flesh

Are simply sins of lust

Sweat’s running down your back

Sweat’s running down your neck

Heated couplings in the sun

(or is that untrue)

Colder couplings in the night

(never saw your body)

Your kiss so sweet

Your sweat so sour

Sometimes I’m thinking that I love you

But I know it’s only lust

The change will do you good

I always knew it would

You know the change will do you good

You know the change will do you good

Damaged goods

Send’ em back

I can’t work, I can’t have tea

Send me back

Open the till

Give me the change you said would do me good

Refund the cost

You said you’re cheap but you’re so smart

Your sweat so sour

Sometimes I’m thinking that I love you

But I know itÕs only lust

The change will do you good

I always knew it would

You know the change will do you good

You know the change will do you good

I’m kissing you goodbye

 

Corações e Mentes

Alguma coisa aconteceu,
Inevitável acidente,

Rancor e ódio separam

Corações e mentes.

Alguma coisa aconteceu,

Estupidez, incompreensão,

Mulher e homem desejavam

Violência e paixão.

Não existe paz, não exite perdão,

Eu não suporto mais violência e paixão,

Não aguento mais viver dentro dessa prisão.

Meu amor, minha guerra, eu erro e você erra.

Todos são tão diferentes, corações e mentes.

Tantos jovens adolescentes, corações e mentes.

Você me tortura, mas

Eu já não tenho forças pra reagir.

Eu não tenho cura e

Você já não tem forças pra fugir

Da minha loucura.

Corações e mentes, violência e paixão.

O teu beijo é tão doce,

O teu suor é tão salgado.

O teu beijo é tão molhado,

É tão salgado

O teu suor.

Às vezes acho que te amo,

Às vezes acho que é só sexo.

Como não existem coincidências… os autores Marcelo Fromer e Sérgio Brito acabaram dizendo que o Gang of Four foi grande inspiração para a banda…

Polêmicas à parte, segue vídeo de cada uma das músicas como aquecimento para o Gang of Four que toca nesse Domingão (29/Mai) no Parque da Independência – veja aqui mais informações sobre o show.

Rock inglês invade Parque da Independência em São Paulo (29 de Maio 2011)

A programação do 15º Cultura Inglesa Festival, chega com rock, dj´s e cinema para agitar a cidade, confiram a programação completa no site do evento.

15º Cultura Inglesa Festival

15º Cultura Inglesa Festival

Destaque para os shows gratuitos no Parque da Independência com o pós punk sensacional do Gang of Four e os novatos Blood Red Shoes (Garage/Punk) e o guitarrista/vocalista Miles Kane (ex The Rascals).

Depois da apresentação das bandas Brotherhood, Cadillac Bourbon e Lady Luck, classificadas em festival interno da Cultura Inglesa, quem comparece também antes das atrações gringas são a Cachorro Grande (The Who) e The Mockers (Beatles) onde as duas bandas nacionais vão interpretar clássicos do rock britânico.

Mas na real o que interessa é o som clássico do ícone Pós Punk GANG OF FOUR !! Banda preferida do Blog e que merece a videografia selecionada que se segue…

Lou Reed toca Metal Machine Music em 2 noites esgotadas em São Paulo (Nov/10)

Lou Reed - Metal Machine Music

O americano Lou Reed mostrará as faixas do discoMetal Machine Music original de 1975 nos dias 20 e 21 de Nov/10 no Sesc Pinheiros em São Paulo, com entradas ESGOTADAS.

Eu amo Mr. Reed… mas esse show tem tudo prá ser ruim… o disco em questão é inaudível mesmo e como o vídeo abaixo comprova, só os fãs de carteirinha vão curtir… além de que está em 0% a chance do figura tocar os clássicos de seu repertório… ou seja TEM QUE SER MUITO FÃ !!

Lou Reed vem acompanhado do Metal Machine Trio com Ulrich Krieger (sax tenor e eletrônica em tempo real) e Sarth Calhoun (processamento ao vivo).

Emissão 44 – Na Atividade

Eric Clapton – I´m going left, Kings of Leon – Radioactive, Josh Rouse – Directions, Free – Fire and Water, Blue Cheer – Rock me Baby, Black Crowes – Evil Eye, The Troggs – Widge You, David Bowie – Bombers, MQN – Cobra, Annie Lennox – Sweet Dreams, Focus – Hocus Pocus, Pete Yorn – I wanna be your boyfriend, Maryslim – I Believe in miracles.

Este slideshow necessita de JavaScript.

 

Resenha do show de Hugh Cornwell no CB BAR (26/Jun)

O show de Hugh Cornwell no CB Bar foi um evento que uniu antigos punks, vários lojistas e ex-lojistas da Galeria do Rock e personalidades rock como Clemente (produtor musical e líder dos Inocentes), Supla, Kiko Zambianchi e vários figuras da noite rock paulistana.

Com cerca de 300 pessoas no público, o Pub congregou essa galera histórica, com diversos modernos e curiosos que como eu amam as canções do Stranglers e não poderiam perder a balada.

Se os Stranglers tinham um som bem sofisticado para o Pós-Punk Inglês da época, o que se viu nesse Sábado no CB foi um show bem Punk-rock.

Hugh Cornwell com a voz que marcou gerações e sua Fender Telecaster adicionada a bateria e baixo formaram um power trio perfeito e fizeram um show cru, roqueiro e com grandes versões e arranjos para clássicos como Always the Sun, Peaches, Duchess, Walk on by, Golden Brown (incrível) e No more Heroes (No bis encerrando a noite em grande estilo).

Os músicos pareceram se divertir bastante e os fãs mais empolgados fizeram coro em quase todas as canções, participando inclusive das novas “Going to the city” e “Delightful nightmare“.

Hugh mostrou estar em plena forma e fez uma apresentação memorável independente dos poucos privilegiados que foram testemunhas da performance desse ícone do pós-punk inglês.

Confiram a galeria de fotos do Show

Este slideshow necessita de JavaScript.


Toy Dolls na América do Sul em Set/2010

TOY DOLLS

Comemorando os 30 anos de carreira, a banda punk Toy Dolls retorna ao Brasil, depois de longa data, para uma nova turnê. Formado na Inglaterra, o grupo é liderado por Michael Algar, mais conhecido como Olga, que compõe todas as músicas da banda e é considerado um dos grandes figuras e guitarristas do punk.

DATAS:
BRASIL
23/Set – Porto Alegre – Bar Opinião
24/Set – Curitiba – John Bull Music Hall
26/Set – São Paulo –Vila dos Ipês

ARGENTINA
27/Set – Buenos Aires –El Teatro Flores

Shows 2010 – Green Day no Brasil

Saudações galera do ViShows

Na minha época de garoto, falar em Green Day era falar sobre uma banda de “Light Punk“, e hoje só me resta a vergonha de falar que em 1998 eu fui ao show deles do álbum “Nimrod”, na época nåo era nenhuma grande banda, nåo passava de um Punk Rock mediano que tinha algumas músicas bacanas como “Scattered”, “Jinx” e “Uptight”.

Há bons anos atrás eu podia apresentar os ingressos desse show e causar inveja a todos os meus amigos, hoje eu escondo fortemente esse ingresso, com riscos de jogá-lo no lixo, pois essa que era uma banda de Punk Rock razoável virou uma referencia no mundo emo.

Nåo vamos tirar o mérito da banda pela suas fantásticas idéias como “American Idiot” na época em que a sacada foi genial, alguns acharam que aquele álbum foi uma grande evolução, outros como eu pregam que foi o dia em que a banda se perdeu, mas independente de opiniões, o grupo é indiscutivelmente um sucesso.

Se antes um conjunto nåo tomava banho, hoje uma banda que passa maquiagem demais, mas para quem gosta, eles eståo voltando para o Brasil em 2010, com uma série de shows…

Direto da nossa Wishlist do Ano Passado para a Vida Real.

  • 13/10 em Porto Alegre
  • 15/10 no Rio de Janeiro
  • 17/10 em Brasília
  • 20/10 em São Paulo

Essas datas ainda nåo estão 100% confirmadas, rezam as lendas que no Final de Maio os ingressos já estaråo a venda, com preços entre R$90,00 e R$250,00.

Para quem quiser, segue um vídeo da época em que eu ouvia “Green Day”

Lembrando que a banda já apareceu inclusive no PodCast do ViShows nesta emissåo. Ou deveria dizer EMOssåo.

Billie Blade escreve para o ViShows e para o Cerveja com Ogros, é nerd, blogueiro, cervejeiro e completamente maluco por música.

Abril Pró Rock – Quais bandas conhecemos?

Como muitos sabem, nessa sexta feira começa em Recife a 18ª edição do Abril Pro Rock, um dos mais respeitados festivais da música do Brasil.

Todos nós estamos ligados sobre o festival, mas não custa nada dar algumas informações sobre as bandas que vão passar por lá, nem que seja algo bem breve:

Sexta-feira – 16/Abril
PUNK/METAL/HARDCORE

Blaze Bayley – UK – Carreira solo do Ex-Vocalista do Iron Maiden, odiado por muitos e idolatrado por alguns, após sua saída do Iron Maiden para a volta de Bruce Dickinson, ainda foram confirmadas que muitas músicas da banda foram escritas pelo próprio Blaze. Um vocalista de voz potente e muito talento. Sua banda conta com vários grandes músicos.

The Varukers – UK – Banda Punk formada no final dos anos 70, conhecida por apresentações memoráveis o The Varukers é uma banda de Hardcore Punk, entre suas paradas e retornos a banda continua sendo uma referência em seu estilo.

Agent Orange – EUA – Banda Californiana tradicional do movimento Surf Punk, uma das primeiras bandas a misturar Punk Rock com Surf Music hoje tem muita influência no cenário Skate Punk.

Ratos de Porão – SP – Tradicional banda de Hardcore Trash Punk formada em 1980 na explosão do Movimento Punk Paulista, a banda é uma referência internacional no cenário trash.

Claustrofobia – SP – Banda Paulista de Trash Metal, muita atitude e um som extremamente pesado fizeram com que essa grande banda dividisse palco com algumas das maiores lendas da história do Metal como Soulfly, In Flames, Destruction e outras.

Terra Prima – PE – Banda de Heavy Metal Melódico que mistura elementos nacionais com World Music, difícil imaginar o som que poderia sair dessa mistura mas posso garantir que além de diferente tem muita qualidade.

Eminence – MG – Conheço muito pouco dessa banda de Minas Gerais, mas o histórico deles impressiona, seu segundo album foi produzido por Neil Kernon ( Cannibal Corpse, Nevermore, Judas Priest). E seu histórico de shows é fantástico.

Inner Demons Rise – PE -Com um som Melódico e Pesado essa banda que segue a mesma linha de metal de gigantes como Amon Amarth, Moonspell e outras mostrou-se disposta a arriscar com um Album Conceitual que conta a história de Drácula de Bram Stoker. Muito interessante ver uma banda nacional com essa característica.

Alkymenia – PE – Banda de Trash/Death Metal a banda que estreiou com o EP “They Don´t deserve respect” é muito respeitada no cenário nacional, isso devido a grande carga de energia de mostra em seus shows. Credibilidade alcançada com grandes performances e profissionalismo, aproveitem a chance de ver esses caras antes que passem a andar pela Europa e sumam do espaço nacional.

The Mullet Monster Mafia – SP – Banda de Surf Music do interior de São Paulo, muito nova e com apenas um EP lançado, porém seu som instrumental se mostrou forte ao entrar em circuitos internacionais, de onde provavelmente não vai sair.

Depois de ouvir todas essas bandas, alguém me arruma uma passagem pra Recife? O Abril Pró Rock promete ser fantástico, quem estiver por perto e puder comparecer vai ver um espetaculo de se dar inveja.

Abertura dos portões às 20h (dia 16) e 17h (dia 17).

Ingressos: R$ 40 (inteira); R$ 20 (meia-entrada);
R$ 25 + 1 kg de alimento não-perecível (ingresso social).

Amanhã eu volto, para falar sobre as bandas do segundo dia do festival.

Billie Blade é louco, pirado, blogueiro, agente de viagens e nerd gamer compulsivo, escreve para o ViShows e para o Cerveja com Ogros.

Podcast Vishows Emissão 36 – Mclaren Music

%d blogueiros gostam disto: